Ex-vereador assumiu secretaria que coordena trabalhos da GCM e outros órgãos
Publicidade - Anuncie aqui também!
Jamarino aposta no diálogo para conduzir pasta estratégica na Segurança Pública
Jamarino aposta no diálogo para conduzir pasta estratégica na Segurança Pública
Publicidade - Anuncie aqui

As primeiras semanas do ex-vereador Carlos Aparecido Jamarino, 55, como secretário municipal de Defesa Social foram de muitas reuniões e conversas com as equipes de trabalho e gestores da Segurança Pública do município.

Administrador de empresas com pós-graduação em Gestão de Pessoas, o também ex-secretário municipal de Administração tem agora o desafio de comandar o setor responsável por órgãos como a GCM (Guarda Civil Municipal), Defesa Civil, Departamento de Trânsito e Divisão de Transportes Públicos.

Os primeiros dias de trabalho, segundo Jamarino, já serviram para começar a imprimir sua marca frente à pasta, fomentando o diálogo para conhecer melhor as demandas e os anseios dos mais de 100 servidores que atuam nos órgãos da pasta.

Com 35 anos de atuação nas áreas administrativa e de Recursos Humanos em empresas de atividade industrial, Jamarino também atuou como docente em Administração Geral, Recursos Humanos e Liderança. Eleitor vereador em 2012, se licenciou entre 2013 e 2015 para responder pela Secretaria de Administração.

Depois, voltou pra Câmara e concluiu o mandato, não alcançando a reeleição no ano passado. Agora, Jamarino é o primeiro secretário a ocupar oficialmente o cargo vago na Defesa Social desde a morte de Clayton Ribeiro, em agosto de 2016. Além dos contatos iniciais com as equipes, as primeiras semanas também abrigaram reuniões com o capitão Antônio Marcos Sanches de Toledo, comandante da 3ª Cia de Polícia Militar de Itapira, e o delegado titular da Delegacia de Polícia, Anderson Cassimiro de Lima.

Apesar do território até então desconhecido, Jamarino afirma que é possível dar conta do novo desafio, sendo que para isso conta com o apoio e a colaboração da equipe envolvida nos órgãos, profissionais que já desempenham as funções de forma “bastante dedicada”, conforme destaca o novo secretário.

Entre as demandas, além das partes técnicas e operacionais, tem também a chance de resolver celeumas que geraram desgastes políticos entre a GCM e o alto escalão do governo municipal. Para isso, o recado é claro: “o que aconteceu até dezembro ficou no passado. Agora é um novo trabalho”.Nestes primeiros dias eu conheci a estrutura da Secretaria, os equipamentos, a força de trabalho e as equipes, fiz minha apresentação para a equipe da Defesa Civil. Em dezembro, após o anúncio, o prefeito já havia me apresentado à GCM e ao Departamento de Trânsito como o então futuro secretário. Eu me reuni com as equipes da Guarda e pretendo agora me reunir individualmente com cada um dos guardas. Tenho minha maneira de trabalhar voltada ao diálogo com todos, nessas reuniões coloquei a eles meu ponto de vista e os deixei à vontade para me trazer ideias, sugestões e necessidades para que eu possa apoiá-los junto à administração. Deixei claro que não importa ter a melhor farda ou a melhor viatura se não tiver motivação e desejo de servir”, comentou Jamarino.

Ex-vereador assumiu secretaria que coordena trabalhos da GCM e outros órgãos
Ex-vereador assumiu secretaria que coordena trabalhos da GCM e outros órgãos

De acordo com ele, baseado nas primeiras impressões, a recepção do modelo de trabalho foi “muito positiva. “Deixei todos bem à vontade para falar sobre seus anseios, suas preocupações e necessidades enquanto servidores que estão todos os dias nas ruas. Alguns dos guardas já me procuraram para colocar suas ideias e num primeiro momento a empatia está sendo muito bacana”, afirmou. O novo secretário também destacou as demandas da pasta dentro do chamado Plano de Metas de 100 Dias criado pela administração municipal e que reúne as ações previstas para os primeiros três meses de governo.

Entre as prioridades está a definição da participação da GCM em um consórcio intermunicipal das Guardas Municipais da região, o que permitirá o apoio, de forma legalizada, de uma corporação à outra, tanto em ocorrências quanto na segurança de eventos, por exemplo; a implantação da Seção de Instrução e Qualificação para os guardas, conforme lei aprovada no final do ano passado e a atualização do Plano Municipal de Segurança. “A ideia também é iniciar um trabalho de prevenção buscando a excelência na segurança pública dentro de vários eixos, voltado a idosos, crianças e adolescentes, violência doméstica e prevenção de discriminação religiosa, racial e de gênero. Também já vamos iniciar tratativas junto aos governos Federal e Estadual para aquisição de equipamentos para a Defesa Civil, para o Trânsito e para a GCM”, acrescentou. Agilizar a reativação da Zona Azul e promover estudos técnicos para a melhoria do trânsito também figuram entre as ações mais urgentes.

Jamarino também disse que está disposto a ajudar na reaproximação das relações entre o governo municipal e uma parcela dos guardas que, no passado, se engajaram em movimento grevista e apoiaram campanhas opositoras. “Nessas primeiras reuniões, tenho me apresentado como alguém que veio para somar. Nunca tive qualquer atrito com a oposição, mesmo pertencendo ao grupo que atualmente administra a cidade. Também nunca ouvi o prefeito dizendo que iria fechar a GCM. Tenho conversado com o pessoal, tentando deixar claro que esse distanciamento talvez tenha ocorrido por falta de informações, e aí ficou uma imagem errada. A população vê os guardas como heróis e se acontece alguma coisa, logo alguém já diz pra ligar pra GCM, virou sinônimo de Segurança Pública como a polícia e representa aquilo que realmente existe em termo de proteção no município. Dialogar faz parte da minha característica, tanto é que já marquei uma conversa aberta e franca com o Sindicato (dos Servidores Públicos Municipais de Itapira) para discutirmos o que é possível fazer agora, o que será possível fazer esse ano ou em outro período para a categoria. Temos nossas dificuldades, estamos em um processo de austeridade, mas a ideia é fazer tudo com muita transparência”, destacou.

De forma geral, Jamarino considera que dará conta do desafio, e para isso conta com a colaboração dos próprios servidores. “Na questão técnica, estou me apegando na equipe que a pasta tem, com ótimos profissionais que conhecem todo o trabalho. O desafio é grande, mas acredito que dá pra dar conta, sim, com transparência, muita honestidade e lealdade. A questão da Segurança Pública é primordial e estamos vendo em todo o país as dificuldades existentes. Nosso trabalho será feito da melhor maneira possível. Existe uma boa intenção dos guardas e dos agentes em acolher e dar todo o suporte necessário à população, todos têm a consciência da importância deles na sociedade. Como profissional administrativo, eu me coloco à disposição da população para queixas, informações, ideias e sugestões. Em breve vou começar a conversar com a comunidade, com empresários e entidades para ouvir suas opiniões e sentir as demandas, avaliando o que pode ser feito e onde podemos melhorar. Eu me mantenho sempre aberto ao diálogo e aproveito para agradecer o apoio do deputado Barros Munhoz (PSDB) e dos governos Federal e do Estado”, finalizou.