publicidade

A Acei (Associação Comercial e Empresarial de Itapira) se posicionou a respeito da negativa do prefeito José Natalino Paganini (PSDB) em realizar uma audiência para discutir questões relacionadas aos efeitos da crise provocada pelo coronavírus no comércio local.

O chefe do Executivo indeferiu o pedido para uma reunião, que poderia ser feita remotamente, e afirmou que não tomará qualquer medida isolada enquanto vigorar o decreto estadual que determinou o fechamento do comércio.

Na manhã desta sexta-feira (27), a Acei emitiu uma nota oficial na qual afirma que continuará solicitando a audiência, exercendo seu papel institucional de defesa dos interesses do empresariado.

“No ofício (enviado ao prefeito) destacamos a necessidade de buscarmos juntos possíveis alternativas para amenizar as consequências de tal crise – entre elas a retomada das atividades comerciais dentro do menor prazo possível como forma de minimizar os reflexos da pandemia, porém sempre priorizando a saúde e a vida das pessoas”, diz trecho da nota.

A entidade de classe afirma que recebeu com surpresa a negativa para a audiência, acreditando que possa ter ocorrido “interpretação equivocada do conteúdo do ofício”.

“Contávamos com a oportunidade de poder debater e avaliar, conjuntamente com as autoridades técnicas do município, as possibilidades de retomada gradativa da atividade comercial em nossa cidade, novamente reiterando que nossa prioridade também é a saúde, o bem estar e proteção à vida, sem qualquer desrespeito às recomendações das autoridades competentes”, diz o texto.

A nota oficial está disponível abaixo, na íntegra.


NOTA OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE ITAPIRA A RESPEITO DA SOLICITAÇÃO DE AUDIÊNCIA COM O EXMO. PREFEITO MUNICIPAL DE ITAPIRA 
A ACEI (Associação Comercial e Empresarial de Itapira) em respeito a seus mais de 600 associados e demais empresários, empreendedores e comerciantes, bem como à sociedade itapirense de forma geral, vem se manifestar sobre o posicionamento adotado pelo Exmo. Sr. Prefeito Municipal de Itapira, José Natalino Paganini, mediante a solicitação de audiência apresentada por esta entidade de classe:
– A ACEI tem um papel institucional na defesa dos interesses da classe à qual representa. Desta forma, endereçamos um ofício ao Sr. Prefeito Municipal para solicitar uma audiência com o objetivo de discutir os desdobramentos da crise provocada pela pandemia de coronavírus no comércio de Itapira;
– No ofício, destacamos a necessidade de buscarmos juntos possíveis alternativas para amenizar as consequências de tal crise – entre elas a retomada das atividades comerciais dentro do menor prazo possível como forma de minimizar os reflexos da pandemia, porém sempre priorizando a saúde e a vida das pessoas;
– Entretanto, recebemos com surpresa a resposta do Sr. Prefeito Municipal indeferindo a realização da audiência proposta para debater uma questão de extrema importância e interesse de toda a população. Diante disso, somente podemos acreditar que tenha ocorrido uma interpretação equivocada do conteúdo do ofício encaminhado pela ACEI, já que em momento algum foi requerida a abertura imediata do comércio;
– Entre outros itens, nossa pauta a ser apresentada na audiência solicitada também engloba temas como a suspensão da cobrança do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) para os comerciantes, empresários, empreendedores e prestadores de serviços afetados pelas medidas de contingenciamento;
– Além disso, também contávamos com a oportunidade de poder debater e avaliar, conjuntamente com as autoridades técnicas do município, as possibilidades de retomada gradativa da atividade comercial em nossa cidade, novamente reiterando que nossa prioridade também é a saúde, o bem estar e proteção à vida, sem qualquer desrespeito às recomendações das autoridades competentes;
– A ACEI, enquanto entidade de classe e de acordo com seu papel institucional, segue acreditando no poder do diálogo e na união de forças para discutir alternativas e possibilidades que ajudem a reduzir o impacto das medidas adotadas na prevenção e enfrentamento do Covid-19 em Itapira. Desta forma, continuaremos trabalhando para viabilizar a realização desta audiência de suma importância para que o empresariado local possa retomar sua trajetória de recuperação e desenvolvimento econômico e social;
– Informamos ainda a nossos associados que também oficiamos na manhã de ontem (26), a Vice-Presidência da FACESP (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo) – Região Administrativa 16, da qual fazemos parte, para que o órgão interceda junto ao Governo do Estado de São Paulo para que, também juntos, possam estudar e buscar alternativas para reduzir os reflexos desta crise nos micro, pequenos e grandes empresários;
– Por fim, e não menos importante, reforçamos que a Associação Comercial e Empresarial de Itapira tem por finalidade precípua a defesa dos superiores interesses da economia do Município, do Estado e do País, em especial defender, amparar e orientar as classes que representa, dentro dos princípios da livre iniciativa, conforme consagrado em seu Estatuto Social.
Itapira, 27 de março de 2020.
CÉLIO BATISTA ALTAFINI
PRESIDENTE

 

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui