Colisão frontal resultou em mais uma tragédia em Itapira
Publicidade    
Publicidade - Anuncie aqui

Um grave acidente ocorrido na tarde deste domingo (10) provocou a morte de duas pessoas na Rodovia SP-147 (Itapira -Mogi Mirim) e deixou mais uma gravemente ferida. A violenta colisão frontal envolveu dois carros na altura do KM 48, sendo um Toyota/Corolla e o outro um Ford/Ka.

Além das duas vítimas fatais e da que deu entrada em estado grave no Pronto Socorro do Hospital Municipal, outras quatro pessoas, um homem que dirigia o Corolla, duas mulheres e uma criança, foram socorridas.

ATUALIZAÇÃO - Inicialmente, PMR (Polícia Militar Rodoviária) havia informado
que eram três ocupantes no Corolla. Mais tarde, foi acrescida a informação
sobre a presença de uma quarta pessoa no carro - uma mulher de 61 anos
que também acabou falecendo na madrugada desta segunda-feira (11).

As duas pessoas que perderam a vida eram um homem e uma mulher identificados por Luciana Ternero Gonçalves, 34, e seu pai Osmar Gonçalves, 63. Ela viajava no banco do passageiro e o homem no banco traseiro do Ford/Ka.

A vítima socorrida em estado grave é o homem que conduzida o veículo. Todos os ocupantes do carro são residentes em Itapira. Segundo apurado inicialmente pelos policiais rodoviários, o Ka trafegava pela rodovia com sentido a Itapira, quando se desgovernou e atravessou o canteiro central, invadindo a pista contrária e atingindo o Corolla que seguia em sentido oposto.

Com o forte impacto, o Ka foi lançado sobre a defensa metálica da pista. Já o Corolla rodou e parou no meio de uma das faixas. As duas vítimas fatais ficaram presas nas ferragens e morreram ainda no local.

A ocorrência mobilizou a equipe de resgate da Intervias – concessionária que administra a pista, além de unidades do Corpo de Bombeiros, SAMU (serviço de Atendimento Móvel de Urgência ) e Defesa Civil – primeira corporação a chegar no local e iniciar o resgate com os agentes Ronaldo e Luiz.

O tráfego no sentido Mogi ficou bastante prejudicado, resultando em um grande congestionamento. Unidades GCM (Guarda Civil Municipal) foram as primeiras a chegar ao local e iniciaram o controle do tráfego, trabalho assumido posteriormente pelos militares.

Os corpos das vítimas fatais só foram removidos por volta das 19h10, após a realização dos trabalhos do IC (Instituto de Criminalística) da Polícia Civil, a cargo do perito Maurício e do fotógrafo Bruno. As vítimas foram encaminhadas pelo Serviço Funerário Itapirense ao IML (Instituto Médico-Legal) de Mogi Guaçu para exames e posterior liberação às famílias.