Adão Pesuto conquistou a tão sonhada aposentadoria (Paulo Bellini/Itapira News)
publicidade - anuncie aqui

Um dos membros da primeira turma da GCM (Guarda Civil Municipal), Adão Pesuto, de 53 anos, acaba de se aposentar, encerrando uma carreira de 27 anos dedicados à corporação municipal.

Adão ingressou na GCM por meio do concurso público de 1997, que marcou a criação do órgão de Segurança Pública. Em 2022, ele foi homenageado durante as festividades do Jubileu de Prata, celebrando os 25 anos de atividades da corporação.

Na tarde de quarta-feira, 31 de janeiro de 2024, Adão vestiu a farda pela última vez para cumprir seu último turno de serviço. 

Durante o treinamento dos novos agentes, que se aproximam do término do curso de formação da GCM, realizado no antigo Aeroporto Municipal De Itapira Virgolino De Oliveira, na Usina, seus colegas renderam homenagens e emocionaram-se ao se despedir.

“Sinto-me com o dever cumprido, mas já me preparando para a saudade que sentirei; na GCM construí minha segunda família”, compartilha Adão com carinho.

Adão se despede com sensação de dever cumprido (Paulo Bellini/Itapira News)

Os colegas de farda se alinharam para prestar continência, incluindo a comandante Patrícia Zacariotto. Emocionado, Adão se despediu da GCM ao som das sirenes das viaturas e aos aplausos dos guardas.

A despedida foi marcada pela surpresa da presença de sua filha, Talita Marcatti Pesuto Vilela, de 30 anos, vinda de Campinas (SP) para celebrar a ocasião, e de sua mãe, Neusa Serra Pesuto, de 75 anos.

Adão atuava na área administrativa da GCM desde 2004 e relembra que, apesar de algumas intercorrências durante o tempo que trabalhou na rua, não guarda lembranças ruins do tempo em que atuou. 

“Em 1998, capotei a viatura durante uma ocorrência, mas até isso foi aprendizado, e felizmente saímos todos bem”, recorda.

Agora, Adão expressa a intenção de ‘inventar moda’. “Ficar parado não dá, então estou aberto a novos caminhos. Penso em abrir um comércio de carro e moto, algo que sempre gostei, e estou considerando fazer um curso de gastronomia também.”

A comandante da GCM, Patrícia Zacariotto, que trabalhou ao lado de Adão por 23 anos, expressa gratidão pelo empenho dele. “O Adão faz parte da minha família. Agora só sinto gratidão e torço pela felicidade dele”, conclui.

Print Friendly, PDF & Email
Publicidade - Anuncie aqui