Bicicleta da vítima foi levada para a Delegacia
Publicidade    
Bicicleta da vítima foi levada para a Delegacia
Bicicleta da vítima foi levada para a Delegacia
Publicidade - Anuncie aqui

A polícia investiga um suposto latrocínio, ocorrido na madrugada de sexta-feira, quando foi vítima o ajudante José Antonio Ferreira, 59 anos, conhecido por Baiano. Segundo informações colhidas pela reportagem, Baiano, por volta das 4h40, fora encontrado caído na Rua Funabashi Tokuji, Jardim Magali.

Cabo Gattei e soldado Mateus foram comunicados e estiveram no local, onde acionaram o Samu. Baiano apresentava uma perfuração no lado esquerdo do peito e foi socorrido ao Hospital Municipal. No nosocômio, foi constatado que a perfuração era proveniente de faca, sendo que a lâmina acertou seu coração.

Devido ao ferimento, Baiano não resistiu e acabou falecendo. Investigações preliminares apontam que Baiano trafegava pela via e fora abordado por dois indivíduos, que desejaram roubar sua bicicleta. Baiano teria reagido e um dos meliantes efetuou o golpe, que foi fatal.

Na sequência os ladrões fugiram sem levara a bicicleta, não sendo identificados. O Instituto de Criminalística (IC) de Mogi Guaçu foi acionado e no local estiveram o perito perito Deleon e o fotógrafo Nilton. Agentes do Serviço Funerário Itapirense conduziram o corpo ao IML, onde passou por exames.

O sepultamento ocorreu ontem de manhã, no Cemitério da Paz. Baiano residia na rua dos Bandeirantes, Vila Ilze, e, segundo informações, trabalhava como ajudante (‘chapa’) de motoristas que adquirem fretes nas empresas do município.