Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Antes facilmente encontrados em supermercados, farmácias e lojas especializadas em produtos de limpeza, o álcool em gel agora parece ter se tornado um item bem raro nas prateleiras.

A ausência do produto utilizado como antisséptico nos estabelecimentos é reflexo direto da grande procura dos consumidores em razão do medo gerado pela chegada do coronavírus ao Brasil.

A procura é mesmo pela versão com concentração de 70%, que possui 70 partes de álcool para cada 100 ml (mililitros) do produto. Alguns locais que ainda tinham os produtos viram o estoque baixar rapidamente nos últimos dias.

Em uma papelaria na região da Santa Cruz, que recebeu o produto na manhã desta terça-feira (17) e adotou política de venda de somente um frasco por cliente. Mesmo assim, o estoque voltou a zerar ainda no meio da tarde.

Nas redes sociais, muitas pessoas publicam pedidos de ajuda para encontrar os produtos. Há informações de farmácias de manipulação que estão aceitando encomendas para entrega dentro de determinados prazos.

“Tem gente álcool líquido mesmo, nos últimos dias vendi centenas de litros”, comenta Edgar José Notrispe, da Medital, especializada em produtos descartáveis e materiais de limpeza, o álcool em gel já acabou na semana passada.

Edgar, da Medital: produtos em falta (Paulo Bellini/ItapiraNews)

De acordo com ele, as máscaras também sumiram das prateleiras. “É uma coisa que sempre vendi para profissionais como dentistas. Agora, muita gente comprou de uma vez e acabou, antes mesmo do álcool em gel”, afirmou ao Itapira News.

O comerciante destacou ainda que os produtos têm sofrido majoração nos preços pelos fornecedores em razão da alta demanda. A procura também é grande em supermercados da cidade – em alguns é possível encontrar a versão 46% do produto.

A reportagem manteve contato com seis farmácias – em nenhuma deles há estoque disponível na manhã desta quarta-feira (18). “Não sobrou absolutamente nada, vendeu tudo e a procura está muito grande”, confirmou Ivory Nicolai Piardi, da Drogaria Santana.

O álcool em gel é uma das formas de manter as mãos limpas. Na ausência dele, a melhor opção é utilizar água e sabão. Essa lavagem das mãos deve durar pelo menos 20 segundos e o sabão deve cobrir as palmas e as costas das mãos e entre os dedos, incluindo o polegar.

Marcos e Ivory: procura grande também na Drogaria Santana (Paulo Bellini/ItapiraNews)

 

  • CORONAVÍRUS

A doença provocada pelo novo Coronavírus é oficialmente conhecida como COVID-19, sigla em inglês para “coronavirus disease 2019” (doença por coronavírus 2019, na tradução). O quadro do paciente pode variar de leve a moderado, semelhante a uma gripe.

Alguns casos podem ser mais graves, por exemplo, em pessoas que já possuem outras doenças. Nessas situações, pode ocorrer síndrome respiratória aguda grave e complicações. Em casos extremos, pode levar a óbito.

Estabelecientos que conseguem comprar álcool em gel limitam vendas (Divulgação)

Investigações ainda estão em andamento. O que se sabe até o momento é que a transmissão costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções.

Sinais e sintomas clínicos são principalmente respiratórios, semelhantes aos de um resfriado comum, como dor no corpo, coriza, tosse e febre alta. Além de lavar muito bem as mãos várias vezes ao longo do dia, as dicas de prevenção também incluem a necessidade de cobrir a boca e o nariz usando os braços ou lenço descartável, evitando usar as mãos.