Atividades foram abrigadas em carreta do SESI (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Atividades foram abrigadas em carreta do SESI (Divulgação)
Atividades foram abrigadas em carreta do SESI (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui

A unidade móvel do programa ‘Alimente-se Bem – Cozinha Brasil’ do SESI (Serviço Social da Indústria) encerrou na última segunda-feira (2) o ciclo de cursos de gastronomia gratuitos à população de Itapira.

A carreta permaneceu estacionada defronte à Casa da Cultura ‘João Torrecillas Filho’, no Parque Juca Mulato, desde o início de abril. Segundo a Prefeitura, o programa atendeu aproximadamente 420 pessoas nos cursos de quatro horas de duração que foram oferecidos nos períodos da manhã e da noite.

O programa foi desenvolvido através de parceria com as secretarias de Promoção Social e de Educação, com o objetivo oferecer ao público itapirense alternativas culinárias saudáveis. Os temas abordados compreenderam desde o melhor aproveitamento dos alimentos até dicas para refeições destinadas a pessoas com diabetes, hipertensão e obesidade.

Ao todo foram seis cursos: Alimente-se Bem Frutas e Hortaliças, Sabor na Medida Certa Obesidade, Sabor na Medida Certa Hipertensão, Sabor na Medida Certa Colesterol, Sabor na Medida Certa Diabetes e Alimentação Saudável na Terceira Idade.

A aposentada Maria Terezinha Bueno Negretti, 69 anos, conseguiu se inscrever e participar de todos os cursos e elogiou o serviço. “Eu fiquei sabendo dos cursos através do jornal e como gosto muito de cozinhar resolvi me inscrever. Não perdi nenhum”, conta. Depois de aprender as novas receitas ela também decidiu implantar os métodos no dia a dia e repassar as dicas aos familiares e amigos. “De todos o que mais gostei foi o de Frutas e Hortaliças e já comecei a fazer bastante coisa em casa e aproveitar mais as coisas. Eu comprei até livros pra minha irmã e para minha filha, que viram as receitas e gostaram”.

Heloísa Helena de Lima Teixeira, 49 anos, e Beatriz Pires Ferreira, 64 anos, ambas aposentadas, também aprovaram os cursos. “Eu achei muito positivo, porque hoje em dia a alimentação é muito embutida e industrializada. Agora posso tentar elaborar uma alimentação mais saudável junto com a minha família. Não é fácil, mas aos poucos a gente consegue adequar e mudar os hábitos”, declarou Heloísa. “Pra mim o melhor foi aprender a cozinhar para diabéticos, porque sou diabética. As nutricionistas mandam reduzir tudo, mas não ensinam a fazer. E aqui elas ensinaram”, resumiu Beatriz. Todas as alunas dos cursos receberão diplomas que serão entregues pela Secretaria Municipal de Educação.

Experiências

Iniciativa foi aprovada pelos participantes (Divulgação)
Iniciativa foi aprovada pelos participantes (Divulgação)

Duas nutricionistas do SESI do Espírito Santo aproveitaram a estadia da unidade móvel do programa Alimente-Se Bem em Itapira para conhecer de perto a metodologia das aulas. Elas estiveram na cidade no último dia 28 e acompanharam as aulas. “Nós já executamos algumas ações, inclusive bem parecidas com a do Estado de São Paulo. Estamos aqui conhecendo os novos cursos e tecnologias que eles estão oferecendo”, disse Bárbara Avelar. “Estamos querendo ampliar nosso leque de temas e carga horária. E São Paulo é referência. Viemos vivenciar essa experiência para avançar um pouco mais no Espírito Santo”, complementou Júlia Barbieri.

Elas passaram um dia todo com a equipe de Mogi Guaçu que atuou em Itapira e aprovaram principalmente os livros elaborados para cada aula, bem como a variedade de temas e receitas. “Já estamos elaborando um livro da ‘Cozinha Capixaba’, mas vamos verificar a nossa demanda para introduzir essas cartilhas para cada curso específico”, explicou Júlia. Outro elogio das duas nutricionistas foi relacionado à parceria entre o SESI e a Prefeitura. “O que estamos observando aqui é que essa parceria é muito interessante. Ganha a Prefeitura e ganha a população. Esse relacionamento é algo que queremos levar para o Espírito Santo”, concluíram.