Projetos foram contemplados com novos uniformes (Leo Santos)
Publicidade    
Publicidade - Anuncie aqui

As crianças e adolescentes participantes dos projetos ‘Atletismo e Cidadania – Fase II’ e ‘Taekwondo Educação e Progresso – Fase IV’ receberam novos kits de uniformes, além de passaram por exame de graduação, em solenidades promovidas no último dia 10 em Itapira.

As cerimônias foram abrigadas no Centro Esportivo e de Lazer ‘Hideraldo Luiz Bellini’ e no Lar São José, envolvendo 240 alunos das iniciativas que contam com o apoio do Laboratório Cristália, sendo 120 alunos do Lar São José – que em 2019 participarão dos treinamentos de atletismo na própria entidade e também em espaços cedidos pela Prefeitura e outros 120 que participam das atividades no Centro de Lazer.

Os eventos tiveram a participação do gestor da Creative Gestão Esportiva, Marcos Felício, além de representantes da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, do Cristália e da própria entidade. “Nosso projeto foi aprovado para 200 crianças e hoje já estamos com 240. Solicitamos informações se poderíamos atender esse total e fomos liberados. Foi preciso então uma engenharia dentro do próprio projeto, para realocar algumas verbas”, destacou Felício.

No início do próximo ciclo de treinamentos o kit será complementado com agasalhos e, possivelmente, um par de tênis. Além disso, o projeto de atletismo oferece aos participantes frutas depois de cada treino. Além da distribuição dos kits, uma terceira solenidade realizada no final do dia, também no Centro de Lazer, reuniu os alunos do projeto ‘Taekwondo Educação e Progresso – Fase IV’.

Neste caso, a ação realizada pela Favorita Cultura e Esporte compreendeu a finalização de mais um ano de atividades e contemplou exame de graduação. A ocasião contou com a presença do Mestre Kim, presidente da Federação de Taekwondo do Estado de São Paulo, além de representantes da Secretaria de Esportes e do Laboratório Cristália, bem como o gestor Sérgio Anjos da Silva.

O projeto de arte marcial atende 110 alunos, divididos em dois núcleos – um no Centro de Treinamento ‘Aurélio Miguel’ e outro no Sepin (Serviço de Proteção à Infância e Adolescência). Os assistidos ainda receberam o dobok – vestimenta para a prática da modalidade. Atualmente a Prefeitura cede alguns espaços e materiais para que os treinamentos aconteçam. No caso do atletismo, o projeto é desenvolvido no Campo ‘Pedro Bagini’ ou no ‘Santo Breda Sobrinho’. Já o taekwondo tem como local das atividades o Centro de Treinamento ‘Aurélio Miguel’ e Sepin.