Sigolo era muito querido e conhecido em Itapira (Divulgação/Reprodução)
publicidade

Um dos mais antigos – e talvez um dos últimos representantes do ramo da alfaiataria em Itapira – faleceu nesta quarta-feira (9) aos 84 anos de idade.

Muito conhecido e querido na cidade, Hélio Sigolo trabalhou nada menos que 73 anos como alfaiate, ofício que começou a aprender ainda aos 11 anos de idade, época em que ainda ajudava os pais na roça.

Abriu o próprio negócio depois de trabalhar como aprendiz e tornou-se um verdadeiro mestre em transformar tecidos em roupas. Trabalhou até fevereiro deste ano na alfaiataria que nos últimos anos funcionava na garagem de sua casa, na região do bairro Nova Itapira.

Ele era natural de Lindoia (SP), mas se mudou para Itapira aos sete anos de idade, passando a morar na região rural do Córrego do Coxo.

Casou-se com dona Leonor Gonçalves Lambaes Sigolo, com quem teve os filhos Helio Júnior e Alexandra Sigolo Dal Corso. Além da viúva e dos filhos, ele deixa também nora, genro e netos.

O falecimento aconteceu na Santa Casa, onde ele estava internado há alguns dias, em razão de complicações surgidas durante a recuperação de uma cirurgia de quadril realizada no fim de fevereiro. O sepultamento ocorre às 16h00 no Cemitério Municipal da Saudade.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui