Arlindo Bellini recebeu réplica de medalha no Morro do Gravi (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O memorialista Arlindo Bellini recebeu uma homenagem durante a cerimônia em memória aos combatentes da Revolução Constitucionalista de 1932, ocorrida na manhã da última segunda-feira (9) no Morro do Gravi, às margens da estrada interna entre Itapira e Mogi Mirim.

Escritor e pesquisador, Bellini recebeu uma réplica da medalha histórica do Monumento do Morro ao Soldado Constitucionalista. Antes de receber a honraria, ele discursou e falou sobre a importância de valorizar a história da Revolução de 1932 e dos combates em solo itapirense.

O ato cívico é tradicionalmente realizado no município, reunindo autoridades civis e militares, além do público em geral que prestigia a solenidade. Escoteiros também marcaram presença no evento, bem como a Banda Lira Itapirense.

Bellini recebeu a réplica das mãos do prefeito José Natalino Paganini (PSDB) e ladeado pelo presidente da Câmara Municipal, Maurício Cassimiro de Lima (PSDB) e pelo secretário municipal de Cultura e Turismo e Promoção Social, Tiago Fontolan.

“No dia em que lembramos sobre uma guerra em nosso país, em tempos que vivemos o medo de uma guerra nuclear entre duas potências mundiais que foi evitada por uma conversa e um aperto de mãos entre as partes, devemos também refletir sobre a importância do diálogo e como ele pode evitar muitos conflitos”, disse o secretário.

Paganini também reforçou a importância de sempre lembrar dos combatentes de 32 e de seu feito para a história paulista e nacional. “É muito importante manter viva essa memória dos soldados que lutaram pelo nosso Estado e também pelo nosso país, pois a luta não foi apenas por São Paulo, mas pelo Brasil”.