Associados da Ascorsi tentam conscientizar população sobre importância da destinação dos recicláveis (Paulo Bellini/ItapiraNews)

A Ascorsi (Associação dos Coletores de Resíduos Sólidos de Itapira) desencadeou na manhã desta quarta-feira (17) uma ação de conscientização para que a população colabore com o projeto da Coleta Seletiva Solidária mantido pela instituição.

A queda na arrecadação dos materiais recicláveis tem refletido negativamente na renda dos associados da Ascorsi, que dependem exclusivamente dos recursos recebidos pelo trabalho na associação.

Para se ter uma ideia, somente em janeiro a arrecadação da Ascorsi caiu 29 toneladas em relação ao mesmo período do ano passado – foram 83 toneladas em janeiro de 2020 contra 54 toneladas no primeiro mês deste ano.

Para tentar sensibilizar a sociedade, dirigentes e associados da instituições foram às ruas para explicar aos moradores a importância de contribuir com o programa que auxilia  os coletores associados.

Ascorsi pede colaboração da comunidade para ampliar volume de coleta (Paulo Bellini/ItapiraNews)

“São 23 associados, 23 famílias que dependem exclusivamente dessa renda. Se não temos material reciclável para trabalharmos, não temos salário. Por isso estamos sempre montando estratégias para tentar aumentar o material coletado”, diz a presidente da Ascorsi, Joana Teófilo Soares.

Ela lembra que o repasse de recursos públicos pela Prefeitura, que auxiliam na manutenção das operações, como custeio de aluguel, cestas básicas e despesas fixas, por exemplo, não são destinados aos salários dos associados.

  • CONCORRÊNCIA

O grande problema, de acordo com a Ascorsi, é a concorrência gerada por coletores clandestinos, vindo de outras cidades, que passam antes do caminhão da Coleta Seletiva e levam os materiais.

De acordo com ela, apesar da legislação, a ausência de fiscalização mais intensa permite que grande parte dos materiais seja recolhida por outras pessoas. Um dos pedidos é para que a população somente coloque os materiais recicláveis na calçada nos dias em que há coleta da Ascorsi.

Redução em janeiro deste ano foi de 29 toneladas em relação ao mesmo período do ano passado (Paulo Bellini/ItapiraNews)

“Aqui em Itapira existe uma lei que organiza esse processo da Coletiva Seletiva e, hoje, na cidade, a única instituição que está capacitada para realizar esse trabalho é a Ascorsi. Os ganhos dos associados vêm exclusivamente da comercialização dos materiais, se não tiver material, não tem renda. Portanto é fundamental o apoio da população”, complementa a educadora ambiental Brenda Brianti.

CRONOGRAMA DE COLETA DA ASCORSI

DIA DA SEMANA / SETOR HORÁRIO BAIRROS
 

 

 

Segunda-Feira

 

 

A partir das 6h00 da manhã  

Jd. Magali/Ivete, Vila Ilze, Vila Izaura, Jd. Itamaracá, São Francisco, Jd. Raquel, Cubatão, Vila Maria, Tanquinho, Machadinho

A partir das 13:00h Recanto do Bié, I – II – VI, (Recanto do Rio do Peixe, Ponte Nova e Recanto Jacuba – a cada 15 dias)
Terça-Feira

 

A partir das 6h00 da manhã Della Rocha, Alonso Carmona, Braz Cavenaghi, Hélio Nicolai, Morada do Sol, Mario Cega, Nene Cega, Boa Vista, Santa Marta, Pires/Cassemiro, Santa Fé, Nova Itapira, Bela Vista e Santa Cruz.
Quarta-Feira

 

A partir das 6h00 da manhã Penha do Rio do Peixe, Figueiredo, Jd. Galego, Humberto Passarela, Flavio Zacchi, Nosso Teto, Assad Alcici, Pq. São Lucas, Jd. Itapuã, Pé no Chão, Vl. Boa Esperança, Rua Lindóia, Cercado Grande.
Quinta-Feira A partir das 6h00 da

manhã

Jd. Paraíso, Jd. Progresso, Santo Expedito, Lot. Barel, Istor Luppi, Limas, Jose Tonolli, Jose Secchi, Jd. Guarujá, Prados, Pq. Felicidade, Camboriú.
Sexta-Feira A partir das 6h00 da manhã Centro, São Vicente, Vl. Bazani, Vl. Pereira, Vl. Kennedy, Sta. Barbara e Jd. Soares.
A partir das 13:00h Barão Ataliba Nogueira e Eleutério

Publicidade - Anuncie aqui