Aulas presenciais deverão voltar para 100% dos alunos (Paulo Bellini/Arquivo/ItapiraNews)
publicidade

As aulas presenciais voltarão a ser obrigatórias em todas as escolas públicas e privadas do Estado de São Paulo a partir da próxima segunda-feira, dia 18 de outubro.

A medida também vale para as escolas municipais. A única exceção será para estudantes que apresentarem justifica médica para não frequentar as aulas presencialmente.

A informação foi confirmada pela Secretaria Estadual de Educação na manhã desta quarta-feira (13). O anúncio oficial foi feito pelo governador João Doria (PSDB) durante a coletiva de imprensa.

“Para garantir a segurança do retorno às aulas presenciais, todo os protocolos serão mantidos”, disse o governador. Ao todo, na rede pública, são cerca de 3,5 milhões de alunos distribuídos em mais de 5,4 mil escolas em todo o estado.

Segundo a secretaria, o distanciamento entre as carteiras será incialmente mantido, mas deixará de ser exigido a partir do dia 3 de novembro.

O secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, disse que o Conselho de Educação ainda vai deliberar sobre as regras para as escolas privadas. Os detalhes já definidos foram divulgados no vídeo abaixo.

O uso de máscara por parte de estudantes e funcionários permanecerá obrigatório, assim como a utilização de álcool em gel. O retorno às aulas presenciais ocorreu no início de agosto, mas era facultativo.

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) já se posicionou contrariamente ao retorno presencial obrigatório, afirmando que a medida é “desnecessária, descabida e perigosa”.

Na avalição da Apeopesp, as escolas não têm condições de cumprir os protocolos de segurança contra a Covid. O sindicato ainda alega que em diversas instituições não há funcionários de limpeza para garantir a higienização das unidades.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui