Dona Carmen sempre foi muito respeitada e querida pela comunidade local (Arquivo/ItapiraNews)

A morte da empresária Carmen Ruete de Oliveira, ocorrida na última sexta-feira (30), gerou grande repercussão.

Viúva do empresário Virgolino de Oliveira, fundador do GVO (Grupo Virgolino de Oliveira), ela faleceu em São Paulo, onde estava internada, em decorrência de complicações de saúde.

O sepultamento em Itapira aconteceu após cerimônia na capela da Usina Nossa Senhora Aparecida, de onde o cortejo saiu em direção ao Cemitério Municipal da Saudade.

Antes, o corpo transportado no caminhão da Defesa Civil passou pela Praça Bernardino de Campos, onde há uma estátua do comendador e esposo de Dona Carmen, gerando uma cena cheia de simbolismo e muito emocionante.

Diversas personalidades e autoridades públicas participaram pessoalmente do velório e do sepultamento. Outras tantas enviaram mensagens de condolências à família e se manifestaram por meio de notas de pesar.

Ao Itapira News, políticos locais e pessoas que acompanharam a trajetória da benemérita comentaram o falecimento e, de maneira unânime, destacaram a vida da mulher que conduziu os negócios da família e, ao mesmo tempo, manteve grande participação social, com contribuições muito importantes a entidades e ao município.

  • Toninho Bellini, prefeito de Itapira

– A Dona Carmen foi uma empresária que sempre contribuiu para o progresso e desenvolvimento do nosso município, era uma personalidade marcada pela gentileza, pela educação, pelo caráter sério e honrado, e isso serviu como um exemplo para todos os cidadãos itapirenses.

Bellini e Dona Carmen em foto de 2012, durante missa de abertura de safra na Usina (Arquivo/Comunica Conteúdo/ItapiraNews/FP)
  • Dr. Newton Santana, médico

– A Dona Carmen era uma pessoa muito especial, iluminada, que sempre defendeu as causas nobres, principalmente do terceiro setor. É uma perda para Itapira, para as entidades assistenciais que ela sempre ajudou e acolheu. Sempre nos recebeu com muita alegria, sempre foi devota de Nossa Senhora de Aparecida e agora fica esse vazio. Poucas pessoas tem essa visão e são iluminadas e tem esse benemérito coração como ela, é uma grande perda para a cidade.

Dona Carmen e Newton Santana (Itapira News/Arquivo)
  • Barros Munhoz, deputado estadual e ex-prefeito de Itapira

– A Dona Carmen foi uma das figuras mais importantes da história de Itapira, ou ela doou ou ela facilitou a venda de áreas que se tornaram muito importantes, são incontáveis benfeitorias que ela deixou para o desenvolvimento da nossa cidade. Sua ação de líder empresarial a deixou respeitada em todo o país, ela falava diretamente com todos os governadores dos últimos 40 anos no Estado de São Paulo, era querida por todos os presidentes da República.

Barros Munhoz como governador interino do Estado e Dona Carmen, em 2010 (Divulgação)

Lembro quando o presidente Lula falava comigo e toda vez perguntava da Dona Carmen, outros presidentes também, como o Fernando Henrique e o Michel Temer. Foi uma pessoa fantástica, logo cedo perdeu o marido e conseguiu transformar o império que ele começou em algo ainda maior, recebeu o comando da empresa com uma usina e expandiu para quatro. É uma pessoa que vai fazer uma falta inimaginável, foi uma mãe para muitas famílias, deu emprego e possibilitou que tantas pessoas estudassem. É uma pessoa que tem uma importância majestosa para Itapira, para mim particularmente, ela me ajudou muito como prefeito e como ser humano.

  • Arlindo Bellini, escritor e memorialista

– A Dona Carmen foi uma pessoa de destaque, principalmente nas obras assistenciais, uma referência na construção da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha, do Educandário, do Pavilhão da Criança Pobre e Enferma que era agregado à Santa Casa. Ela cooperou também com a criação do Museu Histórico Pedagógico Virgolino de Oliveira, assim como participou de todas romarias da comunidade de Nossa Senhora Aparecida, que geralmente passavam pela Usina. Quando as autoridades governamentais vinham até Itapira eram chamados à Usina e recepcionados por ela. Foi uma perda muito grande, de uma benemérita que se tornou cidadã itapirense.

  • José Natalino Paganini, ex-prefeito de Itapira

– Eu sinto muito essa grande perda, ela era uma cidadã que fez somente coisas boas para Itapira, uma pessoa que sempre se preocupou com o terceiro setor, sempre ajudou os mais necessitados sem querer algo em troca. Foi uma grande empresária, uma pessoa que marcou história, que deu continuidade no legado do saudoso Virgolino de Oliveira e que vai deixar muita saudade e boas lembranças.

O ex-prefeito Paganini com a Dona Carmen em 2012, na Usina (Itapira News/Arquivo)
  • Carlinhos Sartori, vereador

– Ela tinha Itapira como a terra dela, ela amava essa cidade, todos os segmentos daqui tem as mãos da Dona Carmen, seja empresarial, educacional, as obras sociais, religiosas. Dona Carmen foi uma pessoa que viveu para servir ao próximo, uma pessoa querida e amada por todos. Ela viveu para socorrer o povo, foi uma pessoa muito boa, que eu admirava e gostava muito, minha amiga do coração, estou muito triste, é uma perda irreparável.

 

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui