Brasil e México duelaram bastante, mas placar não saiu do zero (Rafael Ribeiro-CBF)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Brasil e México duelaram bastante, mas placar não saiu do zero (Rafael Ribeiro-CBF)
Brasil e México duelaram bastante, mas placar não saiu do zero (Rafael Ribeiro/CBF)
Publicidade - Anuncie aqui

As redes ficaram intactas na Arena Castelão, em Fortaleza (CE), durante confronto entre Brasil e México, pela segunda rodada da Copa do Mundo.

A seleção brasileira esbarrou na boa marcação dos mexicanos, que assustaram o goleiro Julio Cesar com chutes de fora da área. Fred e Neymar tiveram as melhores oportunidades de gol para o Brasi, mas as atuações não reverteram em saldo positivo.

A atmosfera nas arquibancadas foi marcada pela harmonia entre brasileiros e mexicanos. Com muito respeito, as duas torcidas se revezaram nos gritos. Apesar da falta de gols, a torcida brasileira apoiou a seleção durante grande parte do tempo.

Na volta para o segundo tempo, Felipão Tirou Ramires, que levara cartão amarelo, e colocou Bernard. Em seu primeiro lance, ao receber um passe em profundidade, jogador quase provocou o gol do Brasil: ganhou na velocidade dos marcadores e cruzou na medida, mas um zagueiro cortou antes de Neymar concluir.

O técnico também trocou Fred por Jô, aos 22 minutos e, mais tarde, a nove minutos do término da partida, saiu Oscar e entrou William. Entretanto, apesar do empenho dos brasileiros, o placar permaneceu inalterado.