Mantuan apresentou detalhes do projeto durante assinatura do contrato (Prefeitura Municipal)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Mantuan apresentou detalhes do projeto durante assinatura do contrato (Prefeitura Municipal)
Mantuan apresentou detalhes do projeto durante assinatura do contrato (Prefeitura Municipal)
Publicidade - Anuncie aqui

Representantes da Caixa Econômica Federal assinaram, na manhã desta sexta-feira, o contrato para financiamento de R$15,6 milhões destinados às obras de implantação da barragem no Ribeirão da Penha.

A assinatura foi realizada em solenidade às 11h00, na Casa da Cultura ‘João Torrecillas Filho’, junto ao prefeito José Natalino Paganini (PSDB) e o presidente do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), José Armando Mantuan.

O deputado estadual José Antônio Barros Munhoz (PSDB) também participou do evento, ao lado de secretários municipais e vereadores da base aliada ao governo municipal. O financiamento tem como objetivo a execução de obras que irão corrigir problemas causados à população pela enchente ocorrida no município há quinze anos.

A obra, que permitirá o controle as inundações, com melhoria no sistema de abastecimento de água na cidade, faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento(PAC) do governo federal. Os recursos, autorizados pelo Ministério das Cidades, são do do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), dentro da modalidade Abastecimento de Água.

A prefeitura de Itapira destinará contrapartida de R$1,7 milhão, totalizando R$17,4 milhões de investimentos nas obras, que incluem também novo sistema de captação de água para abastecimento público no município, e implantação do Sistema de Tratamento de Lodos da Estação de Tratamento de Água.

Universalização

Assinatura aconteceu na Casa da Cultura, na manhã de sexta (Prefeitura Municipal)
Assinatura aconteceu na Casa da Cultura, na manhã de sexta (Prefeitura Municipal)

As melhorias trazidas pelas obras beneficiarão a população de aproximadamente 70 mil habitantes de Itapira, garantindo mais qualidade, quantidade, e, universalização no acesso à água. Com a obra, a vazão do reservatório poderá aumentar de 280 para até 500 litros por segundo. Além disso, o processo de decantação do reservatório garantirá água de melhor qualidade.

Com a obra, o município atingirá a universalização do saneamento básico, com o índice de 100% no tratamento e distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto, fundamental para a redução da mortalidade infantil e ros problemas originados pelas doenças tropicais.

Chuvas intensas ocorridas na bacia do Ribeirão da Penha, de 127 km², no início de 1999, provocaram o rompimento da travessia da rodovia SP-352, e com isto, grande inundação na cidade de Itapira. Dentre algumas alternativas estudadas para evitar a repetição do episódio, a escolhida foi a construção de uma barragem no ribeirão, com a dupla finalidade de controle de enchentes e melhorias no sistema de abastecimento de água da cidade.