Publicidade - Anuncie aqui também!
Hospital das Clínicas alerta para reforço nos cuidados com a alimentação (Divulgação)
Hospital das Clínicas alerta para reforço nos cuidados com a alimentação (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui

Nesta época de calor excessivo, o cuidado com a alimentação pode evitar mal-estar, vômito, diarreia e desidratação, comuns no período. A área de Nutrição e Dietética do Instituto Central do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP, dá algumas dicas sobre alimentos que podem ser consumidos e sobre os que devem ser evitados.

A indicação é consumir carnes magras (assadas ou grelhadas), frutas ricas em água, verduras, legumes, cereais e pães integrais por apresentarem ótimas fontes de vitaminas, minerais e fibras. Na hora da refeição, deve-se evitar alimentos comercializados por ambulantes, pois o tempo quente favorece a proliferação de bactérias em alimentos com refrigeração inadequada o que pode causar infecção intestinal.

Alimentos com alto teor calórico, como carnes gordas, frituras, embutidos (cachorro-quente e linguiça), frios (mortadela, salame, presuntos, entre outros) e molhos à base de maionese dificultam a digestão, provocam desconforto, sensação de mal-estar e deixa a temperatura do corpo vulnerável.

A ingestão de líquidos deve ser frequente para evitar a desidratação. O recomendado é beber no mínimo dois litros de água mineral ou filtrada por dia e de preferência entre as refeições, para manter o organismo hidratado e resfriado. Bebidas isotônicas repõem com facilidade os sais minerais perdidos pelo suor, no entanto, o consumo deve ser moderado, especialmente para pessoas hipertensas, com problemas renais e ou que apresentem retenção de líquidos. Os líquidos adoçados, bebidas alcoólicas ou refrigerantes têm valor calórico elevado e interferem na alimentação saudável. Uma alternativa são os chás frios, que aumentam o bem-estar.