Sessões extraordinárias foram convocadas pelo presidente da Câmara, Mino Nicolai, ao centro (Paulo Bellini/ItapiraNews)
publicidade - anuncie aqui

A Câmara Municipal de Itapira agendou duas sessões extraordinárias para a manhã desta segunda-feira, dia 29 de abril. A primeira sessão extraordinária será às 9h00 e, a segunda, às 10h00.

Os atos foram convocados pelo presidente do Legislativo, vereador Mino Nicolai (MDB) – que é favorável ao aumento – mas não houve divulgação pública nos canais oficiais de comunicação da Câmara.

A reportagem do Itapira News, contudo, apurou que um dos assuntos que devem entrar na pauta de votação é o polêmico PL (Projeto de Lei) que propõe reajuste na ordem de 88% aos subsídios pagos aos vereadores.

Na prática, caso o texto seja aprovado, o atual valor de R$ 5.264,05 será elevado para R$ 9.890,00 a partir da próxima legislatura, com início em 2025. O projeto deu entrada na Câmara no dia 18 e seria votado na sessão da última quinta-feira (25), mas recebeu pedido de vistas do vereador Leandro Sartori (Psol).

A convocação de duas sessões extraordinárias para segunda-feira de manhã foi interpretada como uma estratégia para evitar a presença de manifestantes contrários ao projeto, além de permitir que o texto seja chamado em primeira e segunda votações mesmo se houver algum voto contrário.

  • VOTOS

Conforme a última apuração feita pelo Itapira News, o projeto tinha pelo menos cinco votos favoráveis até a última sessão ordinária da Câmara.

Questionados pela reportagem, os vereadores Mino Nicolai (MDB), Luan Rostirolla (MDB), Beth Manoel (MDB), Fábio Galvão dos Santos (PSD) e André Siqueira (MDB) declararam votos a favor da aprovação do reajuste.

Leandro Sartori disse que votaria contra, enquanto Carlos Donizete Briza (PP) e Maísa Fernandes (PSD) disseram que ainda não se decidiram sobre o voto. A reportagem não conseguiu contato com Carlinhos Sartori (PSDB) e César da Farmácia (PSD).

  • MAIOR

O reajuste em torno de 88% deverá vigorar a partir de janeiro de 2025, favorecendo a próxima legislatura do município que também terá aumento no número de vereadores, de 10 para 13, conforme definido ainda em 2023.

O PL que reajusta o subsídio dos vereadores é de autoria da Comissão de Finanças e Orçamento, que tem como presidente o vereador Fábio Galvão dos Santos (PSD) e como membros os vereadores André Siqueira (MDB) e Beth Manoel (MDB).

O último reajuste do subsídio dos vereadores ocorreu em novembro de 2014, retroativo a maio do mesmo ano, com acréscimo de 6,28% ao então salário de R$ 4.953,00, chegando então ao patamar atual de 5.264,05.

Antes disso, em 2012, a pressão gerada por movimentos populares frustrou os planos de um reajuste para R$ 6.430,00 que valeria a partir de janeiro de 2013. Se entrar em vigor, o novo valor proposto agora na Câmara será pago a partir de 1º de janeiro de 2025 até 31 de dezembro de 2028.

Print Friendly, PDF & Email
Publicidade - Anuncie aqui