Representantes da Secretaria de Saúde explanaram sobre números (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A Secretaria Municipal da Saúde prestou contas de seu Orçamento durante audiência pública realizada na Câmara Municipal na noite da última quarta-feira (27). Os números apresentados à Comissão de Finanças e Orçamento se deram em termos globais, referentes a todo exercício de 2018.

Com baixa presença popular, a audiência foi presidida pela vereadora Professora Marisol (PSD) e contou com a presença do vereador Toninho Marangoni (PP), integrante da Comissão, além dos diretores e funcionários da pasta.

Segundo o relatório apresentado, em 2018, o município empenhou recursos com na área da Saúde no valor aproximado de R$ 68 milhões. Desse total, cerca de R$ 48 milhões equivale a recursos da própria Prefeitura, sendo aplicado o montante de 28,7% na área de Saúde, número bem acima dos 15% determinado pela legislação.

As demais receitas, R$ 20 milhões, foram oriundas de transferências do SUS e convênios com o Estado e a União. De acordo com o relatório, a maior despesa na área continua sendo os vencimentos e vantagens fixas (gasto com pessoal) que foi de R$ 33,6 milhões; seguido por Serviços de Terceiros Pessoa Jurídica com R$ 14,6 milhões e Material de Consumo com R$ 7,5 milhões.

A audiência foi acompanhada pelo secretário municipal de Saúde interino, Cláudio Silvestrin, e pela diretora do Hospital Municipal Vera Vômero. As explanações ficaram a cargo do técnico orçamentário Rodrigo Penna. Ao final da audiência, um relatório pormenorizado foi entregue ao representante e membro da Comissão.