Caminhada Outubro Rosa tem nova edição em Itapira (Arquivo/Leo Santos)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Caminhada Outubro Rosa tem nova edição em Itapira (Arquivo/Leo Santos)
Caminhada Outubro Rosa tem nova edição em Itapira (Arquivo/Leo Santos)
Publicidade - Anuncie aqui

Considerada o ponto alto da programação do mês de ações especiais de prevenção e combate do câncer de mama em Itapira, a Caminhada Outubro Rosa acontece neste sábado (15).

A ação é promovida pela Associação Pétalas de Rosas – Unidas por Laços de Solidariedade, que atua junto a pacientes e ex-pacientes da doença, levando suporte e conforto durante o tratamento e nas etapas do processo de recuperação.

A atividade começa às 9h00 na Praça Bernardino de Campos e tem o acompanhamento da Banda Lira Itapirense. Os participantes, vestidos de rosa e carregando balões e cartazes, seguirão até o Parque Juca Mulato, passando pelas ruas José Bonifácio e Alfredo Pujol e chamando a atenção para o tema.

O evento faz parte da programação da campanha Outubro Rosa, desenvolvida ao longo do mês com diversos tipos de ações, como palestras nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), por exemplo. O encerramento da Campanha Outubro Rosa ocorre no dia 4 de novembro às 20h00 com o Concerto Trilhas, da Banda Lira Itapirense com participação do Coral Cristália. Os ingressos já estão sendo vendidos diretamente com os membros da Associação Pétalas de Rosa ao custo de R$10,00.

O movimento ‘Outubro Rosa’ foi criado nos Estados Unidos nos anos 1990, com o objetivo de chamar a atenção para a importância da prevenção e do diagnostico precoce do câncer de mama. Anualmente, organizações, entidades e órgãos que atuam junto aos pacientes da doença organizam ações para reforçar a conscientização e compartilhar informações sobre o câncer de mama. A detecção precoce da doença é apontada como causa determinante nos casos de recuperação. Em Itapira, a Associação Pétalas de Rosas foi fundada no dia 8 de março de 2014 e, desde então, atua junto às pacientes e mulheres que conseguiram superar a doença. As ações incluem, por exemplo, atendimentos domiciliares que levam apoio e conforto, até suporte em situações específicas relacionadas às dificuldades no tratamento.