Capitão Bellini virou "estrela" na Calçada da Fama do SPFC (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O São Paulo Futebol Clube inaugurou no último dia 7 a Calçada da Fama do Estádio ‘Cícero Pompeu de Toledo’, o Morumbi. A iniciativa, oficialmente batizada de ‘Caminho dos Ídolos, presta homenagem, inicialmente, 99 nomes que fizeram história com a camisa do Tricolor. Entre os atletas eternizados pelo clube está o itapirense Hideraldo Luiz Bellini, o ‘Capitão Bellini’, herói da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1958.

A atração pode ser conferida no portão 17 do estádio, ao lado da entrada do Salão Nobre do Morumbi. A cerimônia contou com a presença da viúva de Bellini, Giselda Bellini, e do filho Hideraldo Luiz Bellini Júnior. O itapirense que atuou pelo Tricolor entre 1962 e 1967 foi incluído em uma seleta lista, na qual constam nomes como Gérson, Valdir Peres, Raí, Lugano, Forlan e Rogério Ceni.

Giselda Bellini esteve na cerimônia de lançamento (Divulgação)

A construção do Caminho dos Ídolos, como a diretoria sãopaulina vem chamando a atração, durou aproximadamente oito meses e recebeu perto de R$ 100 mil de investimentos. A cerimônia teve a presença de alguns ídolos do clube homenageados, como Kaká, Denílson, Cafu, Beletti, Aloísio, Silas, Müller, Darío Pereyra, Muricy Ramalho, Ronaldo Luís, Terto, entre outros.

“Tem campeão Paulista, Brasileiro, da Libertadores e do Mundial. Tem uma homenagem para tantos ídolos que vestiram nossa gloriosa camisa”, disse o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, que foi quem conduziu a cerimônia. A diretoria de futebol estava representada com Raí, diretor executivo, e Ricardo Rocha, coordenador. Diego Lugano, superintendente de relações institucionais, também compareceu. Os três tiveram os nomes colocados no novo monumento.

Filho do Capitão Bellini com a mãe e o ex-jogador Raí durante o evento (Divulgação)