Caminhão estava em trecho da Avenida Brasil, nos Prados (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Uma abordagem policial ocorrida na manhã desta quarta-feira (9) em Itapira terminou com a recuperação de uma carga de gêneros alimentícios que havia sido roubada em Hortolândia (SP).

O caso aconteceu na Avenida Brasil, esquina com a Rua São Jorge, no bairro dos Prados. Segundo o registro da ocorrência na Delegacia de Polícia, as unidades chegaram ao local após rastreamento do sinal de um telefone celular.

Quando a Polícia Militar chegou, dois homens estavam descarregando a carga e colocando-a na calçada. Como ao lado de onde o caminhão estava estacionado há um galpão que serve como depósito de mercadorias de um supermercado próximo, a suspeita inicial era de que o descarregamento da carga estaria relacionado à armazenagem no barracão.

Com isso, a gerência do estabelecimento foi acionada e imediatamente compareceu ao local, informando aos policiais que não havia adquirido qualquer mercadoria do gênero. Por conta da movimentação policial, o caso ganhou repercussão nas redes sociais ao longo de todo o dia.

A gerência do supermercado cujo nome foi mencionado em publicações nas redes sociais informou que estuda adotar providências judiciais para resguardar a imagem, já que se considera também vítima do episódio.

No depoimento prestado à Polícia Civil, um dos responsáveis pelo estabelecimento disse que momentos antes da chegada dos policiais uma funcionária do depósito havia telefonado informando que dois homens estariam pedindo para utilizar a empilhadeira do local.

Policiais chegaram no momento em que carga era descarregada (Divulgação)

O argumento, ainda de acordo com o depoimento prestado à polícia, era de que o caminhão estava com problemas mecânicos nos eixos e que por isso seria necessário retirar a carga. Ele disse que autorizou o empréstimo da empilhadeira, mas orientou os funcionários a não abrirem as portas do depósito.

À polícia, ele também garantiu que todas as mercadorias são adquiridas por intermédio de vendedores devidamente credenciados e com emissão de notas fiscais. Os dois homens que estavam descarregando a carga, por sua vez, disseram aos policiais que eram “chapas” – ajudantes autônomos – e que receberiam R$ 100,00 cada pelo serviço.

Afirmaram terem sido contratados por um homem que dirigia o caminhão e que deixou o local, informando que logo voltaria, mas não mais retornando. O valor da carga não foi informado. Segundo a polícia, o roubo ocorreu durante a madrugada passada e os ladroes se apoderaram também do aparelho celular do motorista.

Foi justamente a presença desse telefone dentro do caminhão que permitiu o rastreamento até Itapira. Os dois homens, identificados como Carlos Eduardo Betoni, 37, e Eduardo Rossi, 45, ambos resistentes em Sumaré (SP), permaneceram presos, já que houve reconhecimento por parte da vítima que se deslocou à noite a Itapira.

Além do caminhão modelo cargo com placas de Marília (SP), um carro GM/Celta de Sumaré (SP) também foi apreendido na ocorrência – seria o carro utilizado na abordagem ao caminhão, ocupado pelos dois homens presos. O caso agora será investigado pela Polícia Civil.