Empresa implantou nova linha de produção na unidade de Itapira (Leo Santos)
Publicidade    
Publicidade - Anuncie aqui

A unidade itapirense da Cargill abriu suas portas na última segunda-feira (5) a representantes de diversos órgãos de imprensa para apresentar os resultados de um investimento na ordem de R$ 25 milhões no parque fabril local.

Os investimentos subsidiaram obras de ampliação da planta situada no Distrito Industrial ‘Hermelindo Ruete de Oliveira’, em Barão Ataliba Nogueira, objetivando o aumento da produção em 60 mil toneladas anuais e com foto especial na capacidade de atendimento a pecuaristas que criam gado de corte em pastagens.

As equipes de reportagem foram conduzidas no interior da empresa pelo diretor de Nutrição Animal, Celso Mello; pelo diretor de Operações, Maurício Ferreira, e pelo gerente da unidade, Nicomedes Neves, que fizeram uma explanação geral e detalharam o a atuação estratégica da Cargill na fabricação de nutrientes, foco da marca Nutron, cujo ativo foi adquirido pela multinacional norte-americana – maior empresa do setor de alimentação do mundo – em 2011.

“A Cargill opera em quatro segmentos específicos: o comércio de grãos, produção de proteína animal, alimentos humanos e nutrição animal”, destacou Mello durante entrevista coletiva ao final da visita. De acordo com ele, o segmento de nutrição animal da empresa é centralizado em quatro plantas – Goianira (GO), Chapecó (SC), Toledo (PR) e Itapira.

Visita reuniu profissionais da imprensa e representantes da Cargill (Leo Santos)

Ainda segundos os representantes da empresa, justamente por sua posição estratégica, a unidade de Itapira foi escolhida para incrementar a produção de uma nova linha de produtos que têm como objetivo principal atender a um nicho bem específico: o de pecuaristas que praticam a chamada criação extensiva (gado no pasto) e tratam os animais com suplementos no cocho.

A novidade anunciada pela Cargill, com participação do departamento técnico da matriz, nos Estados Unidos, desenvolveu um produto que atende peculiaridades do criador nacional, com destaque para a resistência a intempéries do clima.

“O sal comum, quando colocado no cocho, acaba ‘empedrando” quando, por exemplo, chove. Nossa formulação mantém as condições ideais, principalmente com relação à conservação de nutrientes, tornando-se uma opção muito interessante para o criador”, observou Mello.

A produção em maior escala começou a ser feita a partir de junho deste ano, com bons resultados, segundo a empresa. Está em jogo um mercado estimado em torno de 40 milhões de cabeça de gado que são abatidas anualmente, conforme a especificidade de cada região.

Durante a visita, a Cargill apresentou aos jornalistas o local que agora concentra a nova linha de produção, com a utilização de robôs paletizadores. A empresa revelou ainda que a nova linha de produção gerou mais seis empregos diretos, além de aumentar a demanda em todas as áreas de suporte, tais como armazenagem, transporte, atendimento ao cliente, com impacto positivo no município.

Inaugurada em setembro de 2004, a Nutron se firmava como uma promissora empresa do setor de produção de animal, cujo foco principal era o fornecimento de nutrientes para o balanceamento da alimentação de aves, suínos e bovinos, os chamados ‘pre-mix’. Em 2011, a Cargill, atraída por este segmento cada vez mais promissor no país, adquiriu aos ativos da antiga empresa, mantendo a marca.

A maior parte dos clientes dos produtos fabricados em Itapira é direcionada a grandes criadores de aves, gado de corte e leite, além de suínos, que elaboram eles próprios a matriz alimentar acrescentando os nutrientes necessários. “Impedem que o gado emagreça no período de estiagem, mantêm o peso e os animais sempre mais saudáveis”, disse Mello, ao se referir aos ganhos que os pecuaristas que criam gado em pastagens terão com a nova linha de produtos colocada recentemente no mercado. A chegada do período das chuvas, deve aumentar, segundo ele, o interesse dos pecuaristas em torno da novidade.