Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

anuncieanimadoO reajuste do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) em Itapira, cujos índices foram omitidos pela administração no projeto aprovado pela bancada governista no ano passado, começou enfim a ser conhecido pela população.

A distribuição dos carnês foi iniciada no último dia 11 e os boletos já estão aportando nas caixas de correios dos contribuintes. Também já estão sendo entregues os carnês referentes ao do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza).

O aumento atinge a totalidade dos imóveis da cidade e, conforme levantamento feito pelo Itapira News junto a contribuintes de diversas regiões do município, o reajuste médio do IPTU deste ano ficou na casa dos 15%.

 Contudo, o percentual poderá ser maior em determinadas regiões da cidade, conforme descreveu o próprio prefeito José Natalino Paganini (PSDB) no projeto enviado à Câmara em dezembro. ‘Apesar das atualizações ocorridas em 2014, 2015 e 2016, alguns setores da cidade continuam com uma defasagem desproporcional entre o valor real e o venal do imóvel’.

Nos três aumentos anteriores, todos aprovados pelos vereadores situacionistas, o percentual de acréscimo no imposto chegou a 54,4%. Em 2014, por exemplo, a base de cálculo de alguns imóveis foi alterada em até 38%. Já em 2015, o reajuste global foi de 6,5% e, no ano passado, chegou a 9,92%. De acordo com a programação financeira da Prefeitura, a expectativa é que o IPTU deste ano resulte em uma receita superior a R$ 18,9 milhões. Já o ISSQN deve embutir perto R$ 13,3 milhões nos cofres municipais em 2017.