Os guardas Massari e Alessandro durante transferência da carga de drogas (Paulo Bellini/ItapiraNews)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O carregamento de maconha apreendido hoje cedo pela GCM (Guarda Civil Municipal) de Itapira pesou 1.670 quilos.

As drogas estavam distribuídas em tijolos e pacotes escondidos debaixo de uma carga de adubo orgânico em uma carreta estacionada no pátio de um posto às margens da Rodovia SP-352, na região dos Prados.

Mantenha-se bem informado: curta nossa página no Facebook, siga-nos no Instagram e também pelo Twitter

De acordo com o comandante da GCM, César Martucci, o motorista alegou que não tinha conhecimento da presença da droga no veículo, tendo sido contratado para fazer o frete.

No depoimento prestado à Polícia Civil, contudo, apresentou versões contraditórias sobre o destino da carga. Ele acabou preso sob a acusação de tráfico de drogas, sendo recolhido à UDTE (unidade de Detenção, Triagem e Encaminhamento).

O carregamento foi transferido para veículos da GCM e levados à Delegacia de Polícia. A pesagem foi realizada em uma balança industrial de uma empresa próxima.

O delegado titular de Itapira, Anderson Cassimiro de Lima, informou que toda a droga será levada para a DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), em Mogi Guaçu.

  • OCORRÊNCIA

O caminhão parou no pátio do posto durante a madrugada, depois de apresentar falhas no sistema de freios. Guardas municipais foram alertados sobre a atitude suspeita de ao menos quatro homens em um Honda/Civic que pararam para conversar com o motorista.

Integrantes da Equipe E da corporação fizeram o monitoramento da situação ao longo da madrugada. Pela manhã, com apoio de guardas da Equipe , foi feita a abordagem ao motorista.

O GOC (Grupo de Operações com Cães) foi acionado e a farejadora Aisha, assim que chegou ao local, já indicou a presença das drogas em parte da carroceria. Os ocupantes do carro não foram localizados.

A carreta tem placas de Cascavel (PR) e o caminhão tem placas de São Paulo (SP). Foi realizada perícia técnica no local da apreensão e no veículo pelos peritos do IC (Instituto de Criminalística). Policiais do SiG (Serviço de Investigações Gerais) também estiveram no local.