Cadastramento biométrico dura em média 15 minutos no Cartório Eleitoral (Paulo Bellini/Itapira News)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O Cartório Eleitoral de Itapira abre nesta sexta-feira (15) – feriado da Proclamação da República – para mais uma edição do plantão que prevê o cadastramento biométricos dos eleitores.

O atendimento será das 8h00 às 14h00 no órgão situado à Rua João de Moraes, 430, no Centro. O plantão em pleno feriado faz parte de um cronograma especial que segue até dezembro – veja abaixo as datas e horários.

O procedimento para o cadastro biométrico é rápido, costuma durar aproximadamente 15 minutos, e consiste na coleta de foto e assinatura, além das impressões digitais, obviamente.

Os eleitores podem realizar o agendamento prévio pelo site do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral), pela aba ‘Eleitor e Eleições’ > ‘Agendamento’. Porém, o cartório também atende quem não fez o agendamento online, desde que haja disponibilidade de vagas. A prioridade de atendimento, contudo, é para quem já está agendado.

DATAS E HORÁRIOS DOS PLANTÕES
Dia 15 de novembro – sexta-feira – 8h00 às 14h00
30 de novembro – sábado – 8h00 às 14h00
01 de dezembro – domingo – 8h00 às 14h00
07 de dezembro – sábado – 8h00 às 13h00
08 de dezembro – domingo – 8h00 às 14h00
14 de dezembro – sábado – 08h00 às 14h00
15 de dezembro – domingo – 08h00 às 14h00

Os eleitores devem levar documento oficial de identidade com foto, como RG ou CNH. Na ausência destes, vale a Certidão de Nascimento. É preciso levar ainda um comprovante de residência atual e, no caso dos homens com mais de 18 anos, o Certificado de Alistamento Militar. O cadastro biométrico é obrigatório até mesmo para os eleitores com voto facultativo, pessoas com idade acima de 70 anos e analfabetos.

Quem não cumprir a exigência poderá ter o título de eleitor cancelado e também ter suspenso o CPF (Cadastro de Pessoa Física). De acordo com o Cartório Eleitoral, 61% do eleitorado itapirense já realizou a biometria, o que representa aproximadamente 35 mil pessoas. Outras cerca de 20 mil ainda precisam fazer o processo.