Caso de febre amarela é descartado em Itapira

Laudo do Instituto Adolfo Lutz deu negativo para doença

Um caso suspeito de febre amarela que vinha sendo investigado em Itapira foi descartado. A informação foi confirmada pela Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde na tarde desta quarta-feira (12). De acordo com nota emitida pela assessoria de comunicação da Prefeitura, a análise feita pelo Instituto Adolfo Lutz deu negativo para a doença.

A possível contaminação de um homem de 38 anos foi divulgada no final de junho. A suspeita havia sido levantada depois que o paciente ficou internado durante quatro dias na Santa Casa de Misericórdia, com sintomas que remetiam à febre amarela. Antes de passar mal, ele havia estado em cidades que registraram focos da doença. Além de descartar a febre amarela, o Lutz também excluiu a possibilidade de dengue, para o qual o sangue do paciente fora testado simultaneamente.

Este é o terceiro caso suspeito e não confirmado de febre amarela no município desde o início do ano. Ainda que não houvesse confirmação do caso, a Divisão de Vigilância Epidemiológica e a Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) fizeram nebulização na região em que o homem reside e adjacências que incluem bairros como Jardim Galego, Vila Figueiredo, Assad Alcici e parte do Nosso Teto.