Aedes aegypti é o mosquito transmissor da dengue (Arquivo/Agência Brasil)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Os casos positivos de dengue chegaram a 53 registros neste ano em Itapira. Os dados são da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, em boletim atualizado na última sexta-feira (10).

Outros 49 exames ainda aguardam a chegada dos resultados. Do total de infecções, 44 são as chamadas autóctones, ou seja, o vírus foi contraído no próprio município.

Outros sete são importados de outras cidades – Araraquara (2), Mogi Mirim (2), Caçapava, Monte Sião e Campinas (1 em cada). Outros dois são considerados indeterminados, já que as pessoas infectadas transitam entre Mogi Mirim, Mogi Guaçu e Itapira.

A região com maior número de contágios é o bairro Assad Alcici, que totaliza seis casos, seguido por Jardim Magali, São Vicente e Penha do Rio do Peixe, com quatro registros em cada área.

Todos os casos se referem à dengue – ainda não há, em 2019, nenhum caso confirmado de Chikungunya, Zika e Febre Amarela em Itapira. De acordo com a Prefeitura, as ações de bloqueio contra criadouros, busca ativa de casos suspeitos e nebulização prosseguem em todas as regiões afetadas. A administração pede a colaboração da população para evitar o surgimento de novos criadouros.