Policiais posam para foto com pais e bebê (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

“Estávamos realizando a guarda do quartel quando uma mãe entrou desesperada, gritando salva meu filho”, conta o cabo Renato Toroco.

Ele e seu colega de farda, cabo Robson Thiago de Souza, foram verdadeiros heróis e salvaram um bebê de 21 dias que havia se engasgado e parado de respirar.

O caso aconteceu na noite de segunda-feira (15), no município de Marília – interior do Estado de São Paulo – e ganhou repercussão nacional.

Segundo o PM, na data em questão, por volta de 20h00, os pais da criança pediram ajuda desesperados e chorando. Com isso, os dois cabos automaticamente “fizeram o que estavam preparados para fazer”, como explica Taroco.

Para dar vida nova ao pequeno Henrique, os policiais utilizaram técnicas ensinada pela Polícia Militar anualmente e também no período de formação dos profissionais. Entre elas, está a manobra de Heimlich (método de desobstrução de vias aéreas).

“A criança chegou desacordada, roxa e sem batimento cardíaco”, relembra Taroco. “Tivemos que realizar a manobra três vezes e apenas na terceira tentativa conseguimos reanimá-lo”, completa.

É a segunda vez que o cabo salva uma recém-nascido, mesmo assim, emocionado ele conta o que sentiu ao ver que Henrique estava bem. “É uma sensação maravilhosa. Quando senti seu coração batendo em minha mão, chorei.”, disse.

Após ser salvo pelos dois policiais, o bebê foi encaminhado a um hospital para atendimento médico e passa bem. Recentemente, policiais de Artur Nogueira (SP) também atuaram no salvamento a um bebê sufocado – leia aqui.