Caminhão ficou preso em valeta, que também bloqueou acesso à empresa
Publicidade - Anuncie aqui também!
Caminhão ficou preso em valeta, que também bloqueou acesso à empresa
Caminhão ficou preso em valeta, que também bloqueou acesso à empresa
Publicidade - Anuncie aqui

A forte chuva que começou no final da tarde e avançou pela noite desta quarta-feira (11) provocou diversas ocorrências em Itapira.

Na mais grave delas, uma grande valeta se abriu na estrada de acesso a uma transportadora no Parque Santa Bárbara, nas proximidades da Rodovia SP-147 (Itapira-Mogi Mirim).

Um caminhão da empresa passava pelo local quando o solo cedeu, com as rodas traseiras do veículo caindo no buraco. Segundo apurado pela reportagem, o local já estava em obras para implantação de uma galeria de águas pluviais.

Motociclista caiu em buraco que se abriu no asfalto na Santa Fé
Motociclista caiu em buraco que se abriu no asfalto na Santa Fé

A valeta, contudo, estava aterrada, mas a forte enxurrada provocou a erosão subterrânea e fez com que a cratera se abrisse. Felizmente, ninguém ficou ferido, mas o acesso à transportadora ficou bloqueado. A Prefeitura está tomando as providências necessárias.

Na região da Santa Fé, outro buraco se abriu num ponto que, segundo informações, também estava em obras. O local fica na Rua Hildebrando José Rossi e, neste caso, um motociclista acabou sendo surpreendido pela valeta e sofreu queda, recebendo escoriações. Já na Rua Inglaterra, Vila Ilze, algumas casas foram invadidas pela enxurrada.

Na Rua da Penha, barranco cedeu e invadiu parte da via
Na Rua da Penha, barranco cedeu e invadiu parte da via

Alagamentos também foram registrados em algumas vias, sem consequências mais sérias. Na Rua da Penha, região do São Vicente, parte do barranco que sustenta o muro do Educandário Nossa Senhora Aparecida desmoronou e, juntamente com a vegetação, invadiu parte da alça de saída da SP-147. Outro caso de desmoronamento foi registrado na Rodovia SP-352 (Itapira-Amparo). A Defesa Civil e a GCM (Guarda Civil Municipal) atuaram nos casos, sendo que algumas situações ainda seguem em andamento.