Alagamento em Serra Negra gerou transtornos neste sábado (Foto: Paulo Ribeiro Filho /Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Fortes chuvas que caíram em Serra Negra (SP) na tarde deste sábado (16) provocaram alagamentos em ruas da região central da cidade, além de quedas de árvores e outros transtornos.

Houve ainda um deslizamento de terra e queda de um muro. Segundo a Defesa Civil da estância turística, não há informações sobre feridos ou desabrigados. A cidade entrou em estado de atenção, assim como Amparo (SP) e Artur Nogueira (SP).

Ainda de acordo com a Defesa Civil, as últimas chuvas em Serra Negra totalizaram 91 mm. Em Amparo, somente neste sábado foram 103 mm de chuva e, em Artur Nogueira, 98 mm. O estado de atenção é desencadeado quando a cidade registra volume de chuva superior a 80 mm em um período inferior a 72 horas.

  • REFLEXOS EM ITAPIRA

O grande volume de água que provocou os alagamentos em Serra Negra também já começou a provocar reflexos em Itapira. Isso pelo fato de o Ribeirão da Penha nasce no município serrano, além de outros cursos d’água que escoam da bacia hidrográfica e que também deságuam no Ribeirão da Penha, responsável pelo abastecimento local.

Consultado às 17h30 deste sábado, o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) informou que o nível do rio itapirense já estava subindo. “Durante a semana, o nível do Ribeirão da Penha estava com 1,70 metro, e agora já está com 2,14 metros, então já subiu bastante”, revelou o presidente da autarquia, Lucas Pereira Gardinalli.

De acordo com ele, é pouco provável que o Ribeirão da Penha, propriamente dito, transborde em razão das chuvas na região do Circuito das Águas. Mas há preocupação neste sentido com relação a seus afluentes, como os córregos da Santa Marta, Prados e Assad Alcici, por exemplo.