Publicidade - Anuncie aqui também!
Rua Manoel Pereira ficou parcialmente alagada na altura do cruzamento com a XV de Novembro (Sônia Lopes Pinheiro/Divulgação)
Rua Manoel Pereira ficou parcialmente alagada na altura do cruzamento com a XV de Novembro (Sônia Lopes Pinheiro/Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui

A forte chuva que atinge Itapira desde o final da tarde desta terça-feira (8) já resultou em diversos problemas no município.

A chuva, que já acontecia, se intensificou por volta das 17h00, acompanhada de forte ventania.

Na região central, por exemplo, o Córrego Lavapés voltou a transbordar, com a água invadindo parte das ruas XV de Novembro e Manoel Pereira.

O problema já é velho conhecido dos moradores das imediações, que registraram imagens do novo alagamento. A água, contudo, baixou rapidamente quando a intensidade da chuva diminuiu.

Na Vila Ilze, uma árvore de grande porte caiu sobre uma residência da Rua Estados Unidos, danificando parte do muro. Felizmente, não houve vítimas.

Também houve registros de alagamentos na Rua Espanha, ainda na Vila Ilze, e no Istor Luppi, nos Prados, aonde a água chegou a invadir ao menos uma casa, segundo apurado pela reportagem.

Árvore caiu sobre residência na Vila Ilze (Dalyla Vanessa/Divulgação)
Árvore caiu sobre residência na Vila Ilze (Dalyla Vanessa/Divulgação)

A procissão em louvor a Nossa Senhora da Penha, programada para 17h00, também foi suspensa.

A missa da coroação da padroeira foi antecipada na esperança de que a chuva parasse, permitindo o ato litúrgico, o que não ocorreu até 19h30.

Outras ocorrências de quedas de árvores também foram registradas em diversos bairros, bem como situações de destelhamentos.

Galerias da Rua Espanha também não suportaram volume de água (Marilza Guedes/Divulgação)
Galerias da Rua Espanha também não suportaram volume de água (Marilza Guedes/Divulgação)

A Defesa Civil está empenhada nas ocorrências, e até por isso a reportagem não conseguiu manter contado com a chefia do órgão.

A chuva continua no município, porém, neste momento em menor intensidade.

Segundo a GCM (Guarda Civil Municipal), nenhum caso com gravidade foi registrado até o momento em decorrência da chuva.