publicidade

As fortes chuvas ocorridas na madrugada desta segunda-feira (7) em Itapira geraram pontos de alagamento em diversas regiões da cidade.

Desde cedo, equipes da Defesa Civil monitoram os níveis do Ribeirão da Penha, do Rio do Peixe e do Rio Manso, além de córregos.

O órgão, entretanto, ainda não divulgou um balanço das ocorrências. Os Bombeiros Voluntários também estão empenhados em atendimentos de ocorrências e auxílio a populares em locais afetados.

Nos Prados, parte do asfalto da Avenida João Brandão Júnior desabou junto do barranco para dentro do córrego central da avenida. Ali perto, no Jardim Camboriú, moradores voltaram a sofrer com a enxurrada que invade as residências.

Um dos moradores, Marcos Antonio Reatti, novamente passou sufoco durante a noite. “Entendo que o período é complicado para obras, porém estamos sofrendo as consequências. Meu muro já cedeu, a água corre por baixo da calçada e já danificou a bomba da piscina, um caos completo”, contou.

No início da tarde, equipes da Secretaria de Serviços Público já atuavam no local para aproveitar o período sem chuvas e tentar dar andamento às obras de ampliação das galerias de águas pluviais que não estão dando conta do volume de água que desce das áreas mais altas do bairro.

  • ALAGAMENTOS

Nas redes sociais, diversas pessoas publicaram vídeos mostrando pontos de alagamento. A região do Bairro dos Pires foi uma das áreas afetadas, com trechos quase intransitáveis na Estrada Vicinal ‘Orlando de Andrade’.

Pela manhã, um trecho da Rodovia SPI-177/342 – a antiga vicinal entre Itapira e Mogi Guaçu – também apresentava acúmulo de água sobre a pista, bem como na área do Espaço Natureza.

Na madrugada houve alagamento da Rua Funabashi Tokuji, no Jardim Magali. O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) já havia alertado sobre as possibilidades de chuvas intensas ao longo desta semana na cidade e na região – veja aqui.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui