Matriz da Penha abrigou ato simbólico em substituição à procissão
Publicidade - Anuncie aqui também!
Matriz da Penha abrigou ato simbólico em substituição à procissão
Matriz da Penha abrigou ato simbólico em substituição à procissão
Publicidade - Anuncie aqui

A forte chuva ocorrida na tarde de terça-feira (8) impediu a tradicional procissão em louvor à padroeira de Itapira, Nossa Senhora da Penha.

O evento era previsto para 17h00, antes da missa de coroação que finaliza a festa religiosa que ocupa parte da Praça Bernardino de Campos anualmente.

A chuva se intensificou justamente no horário da saída da procissão que percorreria diversas ruas da região central. Sem alterativa, centenas de fiéis permaneceram no interior da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha.

Como a intensidade da chuva não diminuiu, o padre João Gonçalves da Silva optou por realizar um ato simbólico nas dependências da própria Matriz, representando a tradicional procissão.

A programação religiosa e festiva em louvor à padroeira da cidade começou no dia 30 de agosto e reuniu a participação da comunidade e de padres de outras paróquias. A festa que ocupou parte da Praça concentrou barracas de alimentação, brinquedos infláveis e apresentações artísticas.

Publicidade - Anuncie aqui