Grupo de moradores conversou com vereadores na Câmara (Itapira News)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Um grupo de cidadãos foi à Câmara Municipal de Itapira na noite da última terça-feira (26) para pedir a intervenção dos vereadores na questão envolvendo o aumento dos valores das contas de água.  O tema tem sido motivo de polêmica nos últimos dias, depois da chegada das primeiras contas com o novo reajuste das tarifas de água e esgoto, aplicado no fim do ano passado.

A queixa de muitos consumidores, porém, é que o aumento dos valores das contas não condiz com o real consumo de suas residências. Há casos em que as contas saltaram do valor mínimo cobrado, na casa dos R$ 34,00, para mais de R$ 200,00. No caso mais expressivo, uma mulher que afirma sempre ter recebido a fatura com o consumo mínimo viu chegar à sua casa uma conta de R$ 4,5 mil.

Os populares foram à sede do Legislativo durante a sessão ordinária. Uma comissão representativa foi formada para conversar com os parlamentares na sala de reuniões da Câmara. Eles foram recepcionados pelos vereadores Luan Rostirolla (PRB), atual presidente do Legislativo; Beth Manoel (PSL), Carlinhos Sartori (PSDB), César da Farmácia (PSD), Dirceu de Oliveira (PMDB), Marisol (PSD) e Rafael Lopes (PROS), além do suplente André Siqueira (PSL) – que na noite ocupou o lugar de Mino Nicolai (PSL).

Polêmica envolve valores cobrados pelo SAAE (Itapira News)

O vereador Maurício Cassimiro de Lima (PSDB) faltou à sessão. O grupo composto por sete cidadãos cobrou atitudes dos vereadores a respeito do assunto. De maioria humilde, eles expuseram tanto as queixas relacionadas ao valor cobrado nas contas quanto ao atendimento do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), criticando a autarquia por supostos desrespeitos ao contribuinte.

Os vereadores prometeram agir para tentar auxiliar na solução dos problemas, esclarecendo que a eles cabe a função de atuar como um elo entre a população e o poder público. No início da semana até mesmo uma equipe da TVB, emissora regional afiliada da Rede Record, esteve no município para gravar matéria sobre o caso envolvendo o aumento das contas.

Os vereadores concordaram que em alguns casos expostos pela população a diferença entre os valores de uma conta para outra, em curto espaço de tempo, é exorbitante e beira o absurdo. Como no caso da fatura de R$ 4,5 mil cobrada da catadora de materiais recicláveis Geralda Matias, 53. “Moro na Rua Bandeirantes, na Vila Ilze, minha casa é muito pequena, não gasto quase nada e sempre paguei pouco mais de R$ 30,00. Agora chega essa conta altíssima. A gente vai no SAAE reclamar, mas dizem que é o consumo que aumentou, é um absurdo mesmo”, disse.

Outra moradora presente ao encontro, Carina Pires de Oliveira, 46, também protestou contra o atendimento da autarquia. “Pedem pra gente ir no SAAE, mas não ouvem a gente. A minha conta foi da cobrança mínima para mais de R$ 200,00, não faz o menor sentido”, disse a comerciante que suspeita que uma das causas do problema possa estar na pressão da água que chega à sua residência. “É muito forte, já arrancou a torneira”, assimila.

Em reunião, vereadores prometeram auxílio a cidadãos (Itapira News)

OUTRO LADO

A reportagem cobrou um posicionamento do SAAE sobre as reclamações. Em relação ao caso envolvendo a conta no valor de R$ 4,5 mil, a autarquia informou que recebeu a queixa no dia 20 deste mês e que foi expedida uma ordem de serviço para vistoria no local. “A equipe foi até à residência e verificou o hidrômetro, que fica dentro da casa. Após a verificação, foi constatado um erro de leitura e o SAAE imediatamente fez a correção da cobrança e emitiu uma nova conta, que foi enviada à residência na manhã desta quarta-feira, dia 27 de fevereiro, com o consumo mínimo”, informa a nota.

O texto destaca ainda que o SAAE implantou um novo dispositivo no sistema de leitura e emissão de cobrança. “A partir de agora, sempre que a leitura for feita e o consumo ultrapassar 30% do gasto médio daquela residência, o dispositivo inteligente emitirá um alerta. Deste modo, o SAAE poderá verificar e corrigir internamente qualquer problema antes de entregar a conta ao consumidor”.

Dona Geralda recebeu conta com valor exorbitante (Itapira News)

A autarquia também reforçou que os consumidores que identificarem cobrança anormal devem entrar em contato para que seja analisado o caso. Sobre as queixas acerca do atendimento, o SAAE destacou que “já está tomando algumas providências para melhor preparo dos atendentes”.

“Vale lembrar também que de janeiro até o dia 21 de fevereiro foram registradas 78 reclamações de contas de água. Destas, 34 foram constatados vazamentos internos e os consumidores foram orientados sobre os procedimentos e depois houve recálculo de valores; sete foram erros de leitura; e 37 foram consumo normal do imóvel”, finaliza a nota.