Carlinha enfrentou doença com muita resiliência (Leo Santos/Arquivo)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

Itapira se despede nesta segunda-feira (12) da jovem Carla Maria Galinzoni, falecida aos 26 anos.

Ela se tornou símbolo da luta contra ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), doença degenerativa do sistema nervoso que provoca paralisia progressiva e irreversível.

Nos últimos anos foram diversas ações solidárias realizadas em benefício de Carlinha, como ficou conhecida pela comunidade itapirense. Uma corrente social se formou para auxiliar a família na manutenção dos custos para garantir mais qualidade de vida à jovem.

Um leilão estava agendado para a segunda quinzena deste mês também para arrecadar recursos e ajudar a jovem. Carla foi diagnosticada com ELA em meados de 2017, quando trabalhava como técnica de laboratório.

Desde então, uma grande mobilização teve início em prol da causa. A jovem, inclusive, publicou um site no qual atualizava informações sobre sua rotina e abordava assuntos relacionados à doença. Ela, inclusive, chegou a relatar como recebeu o diagnóstico.

“No começo de 2017 tudo começou a ser diferente, estava emagrecendo muito, perdendo forças nos braços, assim dificultando minha rotina. (…) Comecei a ir em vários médicos para saber o que estava acontecendo. No dia 21 de agosto deste mesmo ano recebi o diagnóstico que tinha a mesma doença que meu pai teve, a Esclerose Lateral Amiotrófica”, contou ao público.

Palmeirense apaixonada pelo clube, sempre com postura resiliente e com um sorriso presente apensar das adversidades, Carlinha deixou claro como decidiu enfrentar a doença. “Vocês querem saber se chorei? Não, eu não chorei, levantei a cabeça e disse para minha família:’vai dar tudo certo. Deus está conosco'”.

  • DESPEDIDA

O falecimento de Carla Galinzoni foi confirmado por familiares através de seu próprio perfil no Facebook. “Nossa guerreira foi para os braços do Pai! Agora ela está lá no Céu nos protegendo com sua força! #juntossomosmaisfortes, essa é a frase que ela deixa para nós!
#TODOSPORCARLA”, publicou o perfil.

O corpo está sendo velado no Velório Municipal da Saudade e o sepultamento acontece no Cemitério Municipal da Saudade às 17h00, com serviços a cargo da Funerária São Luiz. Carla deixa a mãe, avó e uma irmã.