Silva e Jamarino em clima tenso na Câmara (Arquivo)
publicidade
Silva e Jamarino em clima tenso na Câmara (Arquivo)
Silva e Jamarino em clima tenso na Câmara (Arquivo)

A confusão envolvendo os vereadores Carlos Aparecido Jamarino (PSC) e Marcos Paulo da Silva (PRB) deverá render uma advertência do presidente da Câmara Municipal, Décio da Rocha Carvalho (PSB), o Zé Branco.

Os dois se estranharam durante a primeira sessão após o recesso de julho, no último dia 4, dentro do prédio que abriga o Poder Legislativo. Silva, que é da oposição, registrou um boletim de ocorrência acusando Jamarino, situacionista, de agressão.

Silva diz ter recebido uma cotovelada de Jamarino, que por sua vez afirma que apenas deu um “esbarrão” no colega de vereança. Os dois também trocaram ofensas no plenário da Casa. A assessoria de imprensa da Câmara disse que presidente passará a advertir os vereadores que não agirem de maneira condizente com o cargo que ocupam.

A postura dos legisladores é orientada pelo Regimento Interno, que em seu artigo 57 define que o vereador deve “comportar-se em plenário com respeito, obedecendo às normas regimentais, principalmente quanto ao uso da palavra”. De acordo com a assessoria, Zé Branco deverá ler um ofício, na sessão desta terça-feira (11), com as advertências. Ele também deverá pedir aos vereadores para que desliguem seus celulares durante os encontros.

A medida é motivada pela atitude de vários legisladores que, durante os trabalhos, permanecem manuseando seus dispositivos móveis. O presidente também deverá sugerir a troca de lugares de Jamarino e Silva, que sentam lado a lado. As advertências também deverão dizer respeito a pessoas que costumam acompanhar as sessões no plenário e se manifestam de forma inadequada, que poderão ser retiradas do recinto em caso de reincidência.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui