Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A RMC (Região Metropolitana de Campinas) investiga três possíveis casos de coronavírus. São os primeiros registros da doença surgida na China e que vem aterrorizando o mundo.

Dois dos casos suspeitos se concentram em Paulínia e se referem a um empresário de 45 anos e de uma mulher de 30 anos, que trabalha como enfermeira em Campinas e que atendeu o homem no Hospital Madre Theodora.

Em Americana, a Secretaria de Saúde também investiga a suspeita de coronavírus em uma criança. A Prefeitura de Paulínia informou que a mulher está em isolamento domiciliar, junto da família.

O empresário que ela atendeu esteve em Pequim, na China, recentemente. “É uma profissional de saúde que participou do primeiro caso suspeito neste hospital particular. Portanto, a manifestação sintomatológica respiratória classifica ela no contato e com sintomas para ser caso suspeito”, disse o secretário de Saúde de Paulínia, Fábio Alves.

O marido dela não apresentou sintomas – por isso não é considerado caso suspeito. O casal não tem filhos. O Hospital Madre Theodora informou, em nota, que as notificações de casos suspeitos de coronavírus são feitas às secretarias municipais e estaduais de Saúde.

“Por recomendação do Ministério da Saúde, informações sobre as notificações recebidas devem ser consultadas diretamente com esses órgãos ou acompanhadas nos boletins diários realizados pelo Ministério da Saúde”, diz o texto.

O empresário está com quadro estável. Os pacientes foram submetidos a exames laboratoriais e agora os resultados das análises pelo Instituto Adolfo Lutz são aguardados.

Autoridades da China informaram que 213 pessoas morreram após contrair o coronavírus, e que o número de infecções confirmadas ultrapassou 9.600. O número de casos também está aumentando em outras partes do mundo.

Mais de 120 casos foram confirmados em mais de 20 países e territórios. A OMS (Organização Mundial da Saúde) declarou a epidemia como emergência global, em uma tentativa de evitar que o vírus se alastre ainda mais além das fronteiras.

DICAS DE PREVENÇÃO

– Cobrir a boca e nariz ao tossir ou espirrar;

– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
– Não compartilhar objetos de uso pessoal;
– Limpar regularmente o ambiente e mantê-lo ventilado;
– Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos com água e sabão ou usar antisséptico de mãos à base de álcool;
– Quem for viajar aos locais com circulação do vírus deve evitar contato com pessoas doentes, animais (vivos ou mortos), e a circulação em mercados de animais e seus produtos.

– Deslocamentos não devem ser realizados enquanto a pessoa estiver doente;