Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

O corpo de um homem encontrado nas águas do Ribeirão da Penha no dia 8 de maio foi, enfim, identificado. O cadáver foi avistado por populares em um trecho do rio às margens da Avenida dos Italianos, mais precisamente nas proximidades da ponte da Avenida Comendador Virgolino de Oliveira.

O homem não portava documentos e ninguém apareceu para fazer a identificação nos três dias seguintes à localização do corpo, que acabou sendo sepultado como indigente no cemitério Parque Municipal da Paz, no Jardim Raquel.

Contudo, no final da semana passada uma mulher de 69 anos compareceu à Delegacia de Polícia informando que o homem era seu filho, Denio Alves, 45. Segundo ela, uma fotografia ajudou no reconhecimento. A mãe do homem viajou de Serrania (MG) até Itapira para comunicar as autoridades. O laudo do IML (Instituto Médico-Legal) ainda não saiu, mas a principal suspeita é de morte natural ou por afogamento, já que não havia marcas de violência no corpo.