O veterinário Rodrigo Domingues junto a Mocho-Diabo: tratamento e devolução à natureza (Paulo Bellini/ItapiraNews)

Uma coruja cuja presença é bem rara na região e principalmente em ambiente urbano foi resgatada após cair em uma residência na Rua São Caetano, nos Prados.

Moradores da casa perceberam a presença da ave na noite da última quinta-feira (26) e a recolheram, pois a mesma não conseguia voar e dava sinais de exaustão.

“Quando cheguei em casa percebi ela e minha gatinha perto. Colocamos ela em uma caixinha e ela ficou a noite toda lá, quietinha”, comentou Anthony Iago, de 20 anos.

Já nesta sexta-feira (27), o veterinário Rodrigo Luiz Domingues, especialista no atendimento de corujas, foi informado sobre o caso e imediatamente se deslocou à residência, onde constatou que se tratava de uma coruja da espécie Mocho Diabo, ou Coruja-Diabo.

Ave não costuma ser vista em ambientes urbanos (Paulo Bellini/ItapiraNews)

“É uma coruja muito difícil de encontrar na nossa região e especialmente nos ambientes urbanos. Não posso afirmar com certeza, mas arrisco o palpite de que ela possa ter fugido de alguma queimada”, disse o veterinário.

A coruja foi levada à Clínica Xodó, que presta atendimento veterinário voluntário a animais silvestres resgatados no município. “De acordo com a avaliação inicial, ela está subnutrida, com quadro de desidratação, mas felizmente não tem nenhum fratura”, informou Domingues.

A ave, entretanto, apresenta uma úlcera de córnea no olho direito. “É uma coruja que precisa de um cuidado especial. Ela deverá ficar de três a cinco dias em tratamento e depois será solta na natureza”, adiantou o veterinário.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui