A CPFL Paulista suspendeu o corte de fornecimento de energia elétrica por 90 dias por falta de pagamento.

A medida vale para os clientes residenciais urbanos e rurais, incluindo aqueles cadastrados no benefício de baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais, como hospitais.

A iniciativa, em consonância com determinações na ANELL (Agência Nacional de Energia Elétrica), não contempla outras classes de clientes.

A CPFL Paulista, no entanto, alerta para o cuidado em relação ao acúmulo de contas, uma vez que as medidas são temporárias, com prazo de término definido em 22 de junho de 2020.

“No retorno das atividades regulares, cobranças de débitos terão incidência de juros e multas e serão passíveis de corte de energia em caso de não pagamento. Além disso, a negativação do cliente inadimplente em cadastros de crédito continua sendo permitida e utilizada pela companhia”, diz nota.

Vale lembrar que os atendimentos presenciais em agências e postos da CPFL também foram suspensos para evitar a aglomeração e preservar a saúde dos colaboradores e clientes. A empresa reforça que mais de 30 serviços estão disponíveis nos canais online.

Por exemplo, a segunda via das faturas também pode ser solicitada por SMS. Basta o cliente enviar um SMS com a palavra CONTA e o número do “seu código” (presente na conta de energia) para a distribuidora da sua região.

“A CPFL Paulista segue focada em seu compromisso com a sociedade, mantendo as ações necessárias em sua rede elétrica e garantindo a qualidade no fornecimento de energia aos consumidores”, diz nota da concessionária.

Publicidade - Anuncie aqui