Imagem area do Laboratório Cristália em Itapira (Reprodução)
publicidade

Considerado um dos principais complexos industriais farmacêuticos brasileiros, o Laboratório Cristália investirá cerca de R$ 800 milhões em seu projeto de internacionalização.

Atualmente presente na Argentina com uma fábrica de medicamentos oncológicos que será reformulada e ampliada, a meta agora é abrir filiais no México, Peru, Colômbia e Chile.

De acordo com o fundador da empresa, Ogari Pacheco, o projeto de ampliar a presença internacional, começando pela América Latina, foi antecipado por conta da pandemia e começará a sair do papel a partir de 2022.

“Os dois últimos anos, 2020 e 2021, foram muito intensos em termos de aumento de capacidade produtiva. Nós quadruplicamos a produção de anestésicos para atender a crescente demanda por esse tipo de medicamento no Brasil, chegando à marca de 19,5 milhões de kits por mês. Investimos nestes dois anos R$ 420 milhões em produção e formação de estoques”, afirma.

Mesmo com o avanço da vacinação e a redução das internações, o laboratório manteve o ritmo de produção, para formar o estoque regulador de pelo menos três meses, mas já estuda iniciar as exportações para dar vazão.

O estudo de internacionalização prevê distintas frentes, como a compra de ativos locais e a construção de operações do zero. O fundador do Cristália adianta que já estão em análise os pedidos para registro dos produtos que compõem o kit intubação junto aos órgãos reguladores nos respectivos países.

  • VENDAS EM 2021

A maior presença no exterior será o motor do crescimento de faturamento do Cristália nos próximos anos. Para 2021, a expectativa é alcançar R$ 4 bilhões em vendas, que representaria 25% de incremento sobre o resultado de 2020, quando a receita do laboratório foi de R$ 3 bilhões.

Desde a sua fundação, em 1972, o Laboratório Cristália é referência em inovação, qualidade e tecnologia, que resultaram em 118 patentes no Brasil e no exterior. O plano de expansão da companhia passa pelo contínuo investimento na produção de IFA (Insumos Farmacêuticos Ativos).

Atualmente, a produção local de IFA gira em torno de 85%. “Inovação está em nosso DNA. Investimos muito todos os anos na nossa área de pesquisa e desenvolvimento para aumentar o nosso portfólio de matérias-primas”, conclui Pacheco.

Prestes a completar 50 anos, o Laboratório Cristália é um Complexo Industrial Farmacêutico, Farmoquímico, Biotecnológico, de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação 100% brasileiro.

É pioneiro na realização da cadeia completa de um medicamento, desde a concepção da molécula até o produto final. Possui 118 patentes a nível mundial, sendo recordista nacional. Em anestesia, e produção de IFAs é líder de mercado na América Latina.

O Grupo Cristália conta com cerca de 5.600 colaboradores, considerando as empresas coligadas, como os Laboratórios BioChimico e IMA. Para mais informações, visite o site: www.cristalia.com.br.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui