Rotatória deve disciplinar trânsito
Publicidade - Anuncie aqui também!
Rotatória deve disciplinar trânsito
Rotatória deve disciplinar trânsito
Publicidade - Anuncie aqui

O Departamento de Trânsito, em conjunto com a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, deu início à construção de uma rotatória no entroncamento das ruas Treze de Maio, Vitório Coppos, Benedito Bataglini, Istor Luppi, e Prefeito João Pereira da Cruz, no São Benedito.

Os trabalhos começaram na segunda-feira no local que é palco constante de acidentes de trânsito. Ontem, após o corte do piso, os funcionários da Prefeitura já deram começaram a erguer as paredes da rotatória. Além do dispositivo que visa disciplinar o tráfego de veículos, uma faixa adicional também está sendo implantada para servir ao motorista que segue pela Treze de Maio, sentido Centro, e que pretende ingressar na Benedito Bataglini.

Inicialmente, a ideia era abrir uma rampa de acesso entre a João Pereira da Cruz e a Benedito Bataglini. Mas, depois, surgiu a ideia de ‘cortar’ uma parte do canteiro e implantar a segunda faixa. “Isso eliminou a necessidade da rampa e reduziu os custos da obra”, disse o diretor de Trânsito Clayton Ribeiro, que acompanhou o início das obras. Na avaliação dele, a rotatória deve eliminar quase que completamente o risco de colisões no cruzamento das vias. “É difícil falar que (a rotatória) vai resolver a questão, já que isso também depende do comportamento dos motoristas. Mas, o intuito é minimizar ao máximo as ocorrências”, acrescentou. Ao menos um redutor de velocidade também deverá ser implantado na Treze de Maio, para quem segue no sentido bairro.

Segundo Ribeiro, inicialmente não haverá nenhuma mudança nos sentidos de direção das vias que chegam ao cruzamento. “Até pensamos em colocar mão dupla na João Pereira da Cruz, mas, por enquanto, ela continua mão única, sentido bairro”, frisou o diretor. O responsável pela Secretaria de Serviços Públicos, Adolfo Santa Lúcia Filho, disse que obras devem ser concluídas em até dez dias. Ele afirmou que os trabalhos, no loca, possuem certa complexidade devido às dimensões e ao formato da rotatória, bem como à região que registra grande volume de tráfego diário.

Comparou a necessidade da implantação do dispositivo com a mesma situação verificada no Parque Santa Bárbara, onde outra rotatória foi implantada recentemente. “Lá, aparentemente, a rotatória resolveu a questão dos acidentes. Não teve mais. Esperamos que aqui também dê certo”, disse. De acordo com ele, as obras contemplam, também, a correção do piso na altura do cruzamento, onde existe uma saliência. “Isso também será corrigido”, pontuou.