Projétil foi apreendido para perícia: criança passa bem (Reprodução/EPTV)
Publicidade    
Publicidade - Anuncie aqui

A Polícia Civil, por meio da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Itapira, instaurou inquérito para investigar o disparo que atingiu a cabeça de um menino de seis anos na virada do ano. O caso aconteceu na região do Istor Luppi e a bala ficou alojada na cabeça da criança, que precisou passar por cirurgia no Hospital Municipal para remoção do projétil.

O inquérito na DDM, que também apura ocorrências envolvendo crianças, está a cargo da delegada Cíntia Palma Rubin. A polícia tenta identificar o autor do disparo que teria sido feito em meio à queima de fogos na noite do ano novo. A suspeita é de que o tiro tenha sido disparado para o alto por alguém as imediações e a bala atingiu a cabeça da criança ao cair.

Segundo a delegada, o projétil retirado da cabeça da vítima foi encaminhado ao IC (Instituto de Criminalística) de Mogi Guaçu. A suspeita é que a bala seja de uma pistola 9mm, arma de uso restrito. A delegada também pretende começar a ouvir testemunhas do caso, entre elas familiares e pessoas que estavam próximas ao local da ocorrência.

Por enquanto, ainda não há suspeitos. Na noite do acontecido, a criança estava com familiares na rua calçada de casa para ver os fogos da virada do ano. De repente, o menino começou a se queixar de queimação na cabeça e os familiares perceberam que havia um ferimento. Inicialmente, pensaram que ele poderia ter sido atingido por algum objeto proveniente da queima de fogos, mas após a radiografia no hospital foi constatada a presença do projétil, que por sorte não chegou a perfurar o crânio, o que poderia provocar consequências mais graves.