Protesto foi registrado em frente ao Fórum em Itapira
Publicidade - Anuncie aqui também!
Publicidade - Anuncie aqui

A decisão liminar proferida pelo ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), que determinou a soltura de todos os presos condenados em segunda instância judicial, provocou muita polêmica e gerou protestos em todo o país.

Em Itapira, a indignação foi percebida com um ato solitário defronte ao Fórum da Comarca, na região central, protagonizado pelo empresário Tiago Pereira Franco. Revoltado com a medida – mais tarde derrubada pelo ministro Dias Toffoli, presidente do STF – o cidadão itapirense foi às ruas com cartazes criticando a instituição e o autor da decisão.

A liminar do ministro Marco Aurélio poderia abranger, inclusive, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao suspender a decisão, Dias Toffoli entendeu que o colega contrariou “decisão soberana” do plenário que, em 2016, autorizou a prisão após segunda instância.

Franco exibe cartaz com críticas ao ministro e ao STF

Pereira Franco permaneceu defronte ao Fórum por aproximadamente duas horas. À reportagem, ele disse que, mesmo sozinho, o protesto se somou aos demais atos que ocorreram no país, bem como ajudou na visibilidade da revolta provocada pela decisão.

Ele também diz que se considera um ativista político. “Cada um deve fazer sua parte dentro de um sistema livre e democrático e a convicção de cada pessoa pode fazer a diferença dentro do sistema. Nossa forma de protesto será sempre pacífica, acreditando sempre nos ideais de liberdade, buscando cada vez mais uma nação livre, justa e solidária”, disse.