Cachorro-do-mato invadiu transportadora
Publicidade - Anuncie aqui também!
Cachorro-do-mato invadiu transportadora
Cachorro-do-mato invadiu transportadora
Publicidade - Anuncie aqui

A manhã de sexta-feira (13) foi bastante movimentada para os agentes da Defesa Civil. Em um curto espaço de tempo, entre 09h00 e 12h00, três animais silvestres foram capturados pele equipe composta pelo chefe da corporação, Romeu Souza Job, e pelo agente Luis Mariano. Chamou a atenção, também, o fato de todos os casos acontecerem em uma mesma região, com uma distância média de três quilômetros entre uma captura e outra.

O primeiro caso aconteceu no Jardim Guarujá, nos Prados, quando um cachorro-do-mato entrou em uma transportadora na Rua Benedito Calil e se alojou entre caminhões. O animal estava bastante assustado e tentou atacar os agentes, mas foi resgatado. Ele chegou a se ferir na região da boca ao morder a estrutura da jaula em que foi colocado, mas, felizmente, sem gravidade.

Cobra picou mão de idoso e também foi capturada
Cobra picou mão de idoso e também foi capturada

Quando deixavam o local, os agentes receberam novo chamado, versando sobre a presença de uma cobra em uma residência no entroncamento da Rua Lindóia com a Avenida Brasil. O bicho, inicialmente identificado como sendo uma jaracuçu, picou a mão de um homem de 99 anos quando ele mexia em alguns objetos no quintal.

A cobra foi capturada e levada à Casa da Agricultura, onde o engenheiro agrônomo Ivo Marcos Perez Faria, chefe do órgão, e o veterinário Rodrigo Bertini, do Serviço de Controle de Zoonoses, esclareceram se tratar de uma caninana do papo amarelo, já adulta. A espécie é conhecida por sua agressividade, porém, não é venenosa. O idoso atacado foi socorrido e, felizmente, passa bem.

Veado foi pego às margens da SP-147
Veado foi pego às margens da SP-147

Logo após essa ocorrência, os agentes receberam mais um chamado, desta vez na SP-147, altura do KM 42, trecho entre os trevos da Rua da Penha e da Recreativa. Lá, mais precisamente em uma via que dá acesso à empresa Incomagri, um veado corria livremente nas margens da pista, gerando riscos de acidentes. O animal também foi capturado e solto, posteriormente, na região do Brumado.

A cobra e o cachorro-do-mato também foram devolvidos ao habitat, sendo soltos na região da Fazenda Cirilo Júnior, entre Itapira e Mogi Mirim. “O cachorro passou por avaliação veterinária, já que estava ferido. Comunicamos a Polícia Militar Ambiental sobre os casos, seguimos todos os procedimentos de praxe e devolvemos os animais à natureza”, comentou Job, considerando que as três situações formaram uma verdadeira coincidência. “Talvez a mudança de lua tenha inspirado os bichos a se aventurarem por aí”, brincou.