Publicidade - Anuncie aqui também!
Mergulhador averigua trecho do Riio do Peixe, onde corpo teria sido jogado (Divulgação)
Mergulhador averigua trecho do Riio do Peixe, onde corpo teria sido jogado (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui

A Defesa Civil de Itapira e o Corpo de Bombeiros de Mogi Guaçu deram continuidade às buscas pelo corpo do jovem Wellington Diogo Nunes Izidório, brutalmente assassinado por um casal na noite do dia 12.

O corpo, segundo depoimento dos autores do crime, que confessaram o homicídio, teria sigo arremessado no Rio do Peixe a partir da ponte de acesso ao bairro rural do Rio Manso, nas proximidades da Rodovia SPI-177/342 (Itapira-Mogi Guaçu).

Contudo, duas semanas após a suposta data do crime, as buscas ainda não obtiveram êxito. A família mantém as esperanças de poder dar um sepultamento digno ao jovem que caiu em uma emboscada armada pelo casal.

Wellington Diogo teria sido atraído à casa de Rodrigo Fernando dos Reis e Luana Cristina Lopes, ambos com 19 anos, localizada na Rua Espanha, Vila Ilze. Segundo a polícia, o homem criou um Facebook falso e se fez passar pela mulher, atraindo a vítima ao local, onde foi morto. O motivo seria o ciúme doentio que Reis sentia de Wellington. Depois do crime, o casal colocou o copo no carro da vítima, um VW/Santana. Ao serem identificados pela Polícia Civil, no dia 16, os dois confessaram o crime e tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça.

As novas buscas ocorreram durante a tarde da quarta-feira (24). Informações que possam levar ao paradeiro do corpo podem ser encaminhadas à Defesa Civil pelo telefone 199, à Polícia Civil de Itapira pelo 3863-1287, Polícia Militar pelo 190 ou à GCM (Guarda Civil Municipal) pelo telefone 153.