Em virtude das inúmeras ocorrências de queimadas registradas nas últimas semanas, a Defesa Civil de Itapira emitiu um comunicado no qual pede o apoio da população para evitar ainda mais prejuízos ambientais por conta dos incêndios em áreas verdes do município. De acordo com o órgão, há constatação de que a maior parte dessas queimadas foi provocada “por pessoas desinformadas ou mal-intencionadas”.

Segundo a Defesa Civil, uma simples fogueira para queimar algumas folhas pode provocar incêndios de grandes proporções que comprometem a fauna e a flora dos pontos atingidos. “Pedimos a compreensão de todos, quanto a utilização do fogo, e dos riscos que essa prática oferece ao meio-ambiente e para a saúde das pessoas. Caso observem atitudes suspeitas, sugerimos que, de imediato entrem em contato com as autoridades do município, como a Defesa Civil, a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal, a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e a Divisão de Fiscalização de Posturas”, informa o texto assinado pelo chefe da Defesa Civil, Romeu Job Souza.

Ainda de acordo com o órgão, em determinados momentos do dia são registrados até seis focos de incêndios simultâneos, dificultando ainda mais o combate tendo em vista as equipes reduzidas que compõem a estrutura de trabalho da Defesa Civil e da Brigada de Incêndio da Prefeitura. Diante disso, os órgãos têm contado com o importante apoio de brigadas particulares de empresas da cidade e da região.

“Os impactos das queimadas são os mais variados, como emissão de particulado na atmosfera, dentre eles os gases do efeito estufa; aumento das doenças respiratórias; comprometimento da flora e fauna, com isso, perdendo também importantes fragmentos florestais, além da morte de muitos animais, entre eles grandes quantidades de mamíferos e perda da cobertura do solo, favorecendo processos erosivos”, alerta a nota da Defesa Civil. “Agradecemos imensamente o apoio oferecido pelas empresas da cidade, pelo espírito de união e solidariedade, nos esforços em combates de diversos incêndios que têm ocorrido em diferentes localidades. Pedimos a colaboração e a conscientização de todos”, finaliza o comunicado.

Publicidade - Anuncie aqui