Novo equipamento foi entregue na tarde da última sexta-feira (Paulo Bellini/Itapira News)
publicidade - anuncie aqui

Com direito a um emocionante depoimento do paciente Reinaldo Lima, o Centro de Hemodiálise foi oficialmente inaugurado em Itapira na tarde de sexta-feira (2).

“É uma conquista sem tamanho para a população. Só de ficar livre das viagens semanais para Mogi Mirim, sair muito cedo de casa e chegar tarde, já é algo muito gratificante”, testemunhou.

Abrigada na estrutura localizada ao lado do Hospital Municipal, no bairro São Benedito, a cerimônia recepcionou autoridades políticas do município e região, empresários, funcionários públicos municipais de várias áreas e demais convidados.

Por quase seis minutos, Lima contou detalhes sobre a rotina de desafios e dificuldades dos pacientes que necessitam do atendimento especializado em nefrologia em outros centros de referência da região. O testemunho do paciente emocionou a todos.

Depoimento de Reinaldo emocionou os presentes (Paulo Bellini/Itapira News)Em meio às lágrimas, ele fez questão de mencionar “nossos amigos que seguiam na luta com a gente e torciam muito por esse dia, mas infelizmente muitos deles não chegaram até aqui. A gente traz eles no coração e na memória sempre. Em nome deles quero agradecer a todos que estão fazendo essa conquista pra gente”.

A unidade totalizou mais de R$ 3,2 milhões em investimentos e passará a oferecer serviços de Alta Complexidade em Nefrologia com terapia renal substitutiva pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Em discurso, o prefeito Toninho Bellini (PSD) ressaltou a importância da realização do projeto e anunciou planos para o futuro ‘Complexo de Saúde’. 

“Por muito tempo havia essa expectativa em nossa cidade de poder trabalhar para concretizar esse sonho. Coloquei isso (Centro de Hemodiálise) como uma meta na minha volta como prefeito em 2020. Era um projeto, porque promessa se perde no tempo e projeto não. Projeto você tem que trabalhar, elaborar e fazer acontecer e foi o que fizemos”, declarou.

O secretário municipal de Saúde, Vladen Vieira, enfatizou a continuidade dos esforços para melhorar a saúde da população. 

“É um momento especial para toda população. Temos mais projetos em andamento, que virão para melhorar ainda mais a saúde, como o caso da construção do Complexo de Saúde e construção da nova base do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)”, lembrou. 

O Laboratório Cristália contribuiu significativamente com a estruturação da unidade ao doar cinco máquinas de hemodiálise. O vice-presidente de Relações Institucionais da empresa, Odilon Costa, expressou orgulho pela parceria.

“É uma emoção muito grande quando vemos o serviço público a serviço do cidadão, daquilo que a população precisa. Isso aqui é um centro de cuidado especial e especializado. É um orgulho muito grande para o Cristália estar dentro deste empreendimento”, reforçou.

A médica nefrologista Tânia Andrade Paulo, técnica responsável pelo Centro de Hemodiálise de Itapira, destacou a importância do tratamento para pacientes com doença renal avançada.

“É um marco na história de Itapira porque é um tratamento essencial para sobrevida de um paciente que tem doença renal avançada. É uma vitória para os pacientes que tinham que se deslocar em uma viagem cansativa para fazer o tratamento em outra cidade”, lembrou.

Durante a cerimônia o prefeito plantou uma árvore na área de acesso à unidade, simbolizando a inauguração do Centro de Hemodiálise, juntamente com a primeira dama, Marina Nicolai, e com o deputado estadual Bruno Zambelli (PL), que intermediou recursos para a estruturação do serviço.

O Itapira News transmitiu ao vivo toda a cerimônia.

  • ATENDIMENTO

O novo equipamento da Secretaria Municipal de Saúde inicialmente atenderá cerca de 50 pacientes do município, mas foi projetado para absorver até 72. A operação clínica efetiva deve acontecer somente em março, em razão da necessidade de transferência gradual dos itapirenses atualmente assistidos em Mogi Mirim.

Vieira destacou a necessidade da transição gradual para evitar problemas estruturais, com a previsão de receber os primeiros pacientes em 2 de março. “Não podemos tirar todos os pacientes de Mogi Mirim porque pode causar um problema estrutural. Será uma transição gradual”, adiantou. 

A preocupação principal é garantir que os pacientes não fiquem desassistidos, mantendo o necessário tratamento prestado três vezes na semana. 

  • ESTRUTURA

A equipe do Centro de Hemodiálise está totalmente preparada, contando com três médicos especializados em hemodiálise, coordenador técnico, recepcionistas, enfermeiras, técnicos de enfermagem, psicólogo, nutricionista e assistente social.

As obras iniciaram em outubro de 2022, a cargo da TM8 Construtora Eireli, vencedora da licitação pelo valor de R$ 980 mil. O prédio conta com áreas de recepção, atendimento, consultórios, estoque, vestiários, salas de hemodiálise e estrutura para tratamento de água.

Investimentos de mais de R$ 2,3 milhões foram efetuados para aquisição de equipamentos, mobiliários e contratação de serviços. Emendas parlamentares dos deputados Altair Moraes (Republicanos) e Bruno Zambelli (PL) também contribuíram para o custeio.

Print Friendly, PDF & Email
Publicidade - Anuncie aqui