Restos de entulho ficaram no local, bem como ferragens
publicidade
Restos de entulho ficaram no local, bem como ferragens
Restos de entulho ficaram no local, bem como ferragens

Quase dois meses depois de demolir parcialmente o antigo prédio da Metalúrgica Borbec, na região do Conjunto Habitacional ‘Flávio Zacchi’, a Prefeitura ainda não providenciou a retirada das estruturas metálicas que davam suporte à cobertura do imóvel.

A situação do local incomoda moradores próximos, que argumentam que o entulho das paredes que foram derrubadas – e que também ficou no local – bem como as ferragens podem oferecer riscos especialmente a crianças que brincam na área. A demolição do prédio foi feita no dia 23 de maio. Uma retroescavadeira foi responsável por colocar no chão a estrutura do prédio, que foi reduzido a um amontoado de entulhos.

O imóvel está incluso em um processo judicial aberto depois que a empresa encerrou as atividades e decretou falência há mais de 15 anos. Na ocasião, a Prefeitura afirmou que possuía a posse do imóvel por meio de liminar e que a demolição foi autorizada pela Justiça. Ainda em maio a administração disse que o trabalho inicial seria mesmo o de derrubar as paredes e que a estrutura metálica seria retirada por uma empresa, que deveria ser contratada via licitação. Somente depois disso, de acordo com a Prefeitura, o imóvel seria totalmente extinto.

RETOMADA

Questionada sobre a atual situação do local, que fica na Rua Mauro Simões, a Prefeitura, via assessoria de comunicação, disse que “o trabalho será retomado nesta quinta-feira (14), conforme já estava sendo planejado pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos”. Ainda segundo a nota enviada ao Itapira News, o serviço será feito com mão-de-obra própria, e não mais por meio de empresa contratada. Assim como afirmou em maio, a Prefeitura também disse que ainda não há definição sobre a destinação da área a ser liberada. “Isso ainda será discutido pela Administração”, destacou a nota.

Print Friendly, PDF & Email

Publicidade - Anuncie aqui