Carro avaliado em R$ 90 mil, clonado, foi apreendido (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui também!
Carro avaliado em R$ 90 mil, clonado, foi apreendido (Divulgação)
Carro avaliado em R$ 90 mil, clonado, foi apreendido (Divulgação)
Publicidade - Anuncie aqui

Duas pessoas residentes em Itapira foram presas na manhã da última quinta-feira (8), suspeitos de receptação.

Os jovens de 24 e 26 anos foram detidos pela Polícia Militar trafegando com um carro dublê, cuja suspeita é de que seja produto de furto ou roubo.

A ocorrência aconteceu por volta das 9h00, nas proximidades da praça de pedágio da Rodovia SP-147 entre Itapira e Mogi Mirim. Segundo o registro da ocorrência, os suspeitos trafegavam com sentido a Mogi e atraíram a atenção de policiais que seguiam logo atrás do carro, um Kia/Sorento. Os PMs resolveram fazer a abordagem e deram ordem de parada. O condutor, R. R. C., 24, e o passageiro R. F. A., 26, não ofereceram resistência e permitiram a revista no veículo.

Contudo, durante a abordagem, os policiais perceberam que o indivíduo que dirigia o carro apagou alguns dados em seu celular, gerando ainda mais desconfiança. Durante a revista, foram encontrados no varro 11 aparelhos celulares, sendo oito novos e três usados, além de uma caderneta com nomes e telefones. Uma pedra de crack esfarelada também estava na bolsa de uma das portas do veículo.

O emplacamento do carro não apresentou qualquer irregularidade, apontando para o registro em nome de uma mulher de Guarulhos (SP). Ainda assim, os policiais entraram em contato com a PM da cidade da Grande São Paulo, que foram até o endereço de registro do veículo, onde se depararam com o carro devidamente estacionado na garagem. Desta forma, ficou constatado que o veículo abordado com os itapirenses era, na verdade, um dublê, que ostentava a mesma placa do original. Até mesmo os números do chassi foram adulterados.

Os dois suspeitos se calaram e não explicaram a procedência do veículo. Os PMs resolveram também averiguar a casa dos acusados, em Itapira, e na residência do passageiro do carro foram encontrados 117 comprimidos de medicamentos para disfunção erétil, além de outro caderno com diversos números de telefone e nomes de pessoas envolvidas com o tráfico de drogas. Todo o material encontrado foi apreendido, incluindo o carro avaliado em R$ 90 mil. Os dois jovens foram levados à Delegacia de Mogi Mirim, onde foram autuados por receptação, mas acabaram pagando fiança de R$ 1,5 mil cada e vão responder em liberdade. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o caso.